Porto Alegre, terça-feira, 12 de outubro de 2021.
Dia da Criança. Feriado - Nossa Senhora Aparecida.
Porto Alegre,
terça-feira, 12 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Clima

- Publicada em 12/10/2021 às 13h19min.

Passagem de tufão deixa 11 mortos e sete desaparecidos nas Filipinas

Resgate procura por desaparecidos em ilhas das Filipinas

Resgate procura por desaparecidos em ilhas das Filipinas


Handout/GONZAGA MUNICUPAL DISASTER RISK REDUCTION AND MANAGEMENT OFFICE/AFP/JC
Ao menos 11 pessoas morreram e sete estão desaparecidas nas Filipinas após a passagem de um forte tufão que provocou inundações e deslizamentos de terra, informaram as autoridades do país asiático nesta terça-feira (12).
Ao menos 11 pessoas morreram e sete estão desaparecidas nas Filipinas após a passagem de um forte tufão que provocou inundações e deslizamentos de terra, informaram as autoridades do país asiático nesta terça-feira (12).
Fortes chuvas foram registradas em partes da ilha mais populosa do arquipélago, Luzon, na segunda-feira (11), antes que o ciclone tropical, chamado de Kompasu, se dirigisse para o Mar do Sul da China.
Segundo a agência nacional de gestão de desastres, seis pessoas morreram e duas estão desaparecidas na província montanhosa de Benguet, enquanto uma pessoa se afogou na província litorânea de Cagayan.
Além disso, quatro pessoas perderam a vida em inundações repentinas em duas localidades da ilha de Palawan, no oeste do arquipélago, enquanto outras cinco pessoas seguem desaparecidas, segundo as autoridades.
Os efetivos da Guarda Costeira que participaram das operações de resgate encontraram três corpos na província de Ilocos Sul, no norte do país, mas a agência de gestão de desastres não pôde confirmar de imediato se essas mortes estavam relacionadas com o ciclone.
As Filipinas recebem, em média, 20 tempestades e tufões a cada ano, que costumam arrasar plantações, casas e infraestruturas nas regiões mais empobrecidas do país.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO