Porto Alegre, terça-feira, 20 de julho de 2021.
Dia do Amigo.
Porto Alegre,
terça-feira, 20 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Ciência

- Publicada em 18h04min, 20/07/2021.

Com sucesso, Jeff Bezos completa viagem espacial e coloca a Blue Origin no mapa de exploração

Em apenas 10 minutos e 10 segundos, a viagem da Blue Origin foi concretizada com sucesso

Em apenas 10 minutos e 10 segundos, a viagem da Blue Origin foi concretizada com sucesso


Handout/BLUE ORIGIN/AFP/JC
Nesta terça-feira (20), o homem mais rico do mundo foi para o espaço - e voltou com as mãos sobre um novo negócio. Fundador da Amazon, Jeff Bezos embarcou no primeiro voo com seres humanos a bordo da Blue Origin, sua empresa de exploração espacial. Com o feito atingido com sucesso, o bilionário se coloca de vez na corrida espacial, uma área na qual vinha comendo poeira de rivais como Elon Musk, da SpaceX, e Richard Branson, da Virgin Galactic.
Nesta terça-feira (20), o homem mais rico do mundo foi para o espaço - e voltou com as mãos sobre um novo negócio. Fundador da Amazon, Jeff Bezos embarcou no primeiro voo com seres humanos a bordo da Blue Origin, sua empresa de exploração espacial. Com o feito atingido com sucesso, o bilionário se coloca de vez na corrida espacial, uma área na qual vinha comendo poeira de rivais como Elon Musk, da SpaceX, e Richard Branson, da Virgin Galactic.
Em apenas 10 minutos e 10 segundos, a viagem foi concretizada com sucesso: a nave tocou o solo terráqueo às 10h22min. O lançamento ocorreu às 10h12min. A separação da cápsula ocorreu às 10h16min e o lançador voltou à Terra e tocou o solo às 10h19min - o voo atingiu velocidade máxima de 3.595 km/h. Os paraquedas da nave se abriram por volta das 10h20min. Ainda perto do local de pouso, a equipe comemorou com champanhe o sucesso da viagem - que teve transmissão pela internet.
A tripulação do primeiro voo com humanos da Blue Origin, empresa de exploração espacial de Jeff Bezos, embarcou no foguete New Shepard, testou os comandos de comunicação com a base na Terra e depois a cápsula foi fechada. Então, os viajantes aguardaram a contagem regressiva para a decolagem - os últimos dois minutos antes da decolagem foram controlados inteiramente pelos sistemas autônomos da nave.
A plataforma de acesso se desprendeu por volta das 10h10min, faltando 1 minuto para a decolagem. Com todos a bordo, a tripulação aguardou as checagens finais, o que atrasou em alguns minutos o lançamento. A decolagem estava marcada para às 10h (horário de Brasília) - o lançamento aconteceu no oeste do Texas (EUA), próximo à cidade de Van Horn.
O foguete New Shepard foi lançado com quatro passageiros: Jeff Bezos, o irmão Mark Bezos, Wally Funk (pioneira do setor aeroespacial de 82 anos) e Oliver Daemen (estudante de física de 18 anos). Foram cerca de 10 minutos de viagem, que teve três etapas: o lançamento do foguete, a separação da cápsula com os passageiros e o retorno da tripulação à Terra em queda livre com paraquedas em direção à mesma região de onde partiu. Faltando 45 minutos para o lançamento, a equipe seguiu rumo ao foguete para o embarque, o que inclui um trajeto de duas milhas de carro e a subida na estação de embarque.
"Quero agradecer os engenheiros da Blue Origin, que fizeram um trabalho incrível em construir o mais confiável e divertido veículo, a cidade de Van Horn e a cada funcionário e cliente da Amazon. Vocês pagaram por isso aqui", disse Bezos.
Após a realização da viagem do patrão com sucesso, a Blue Origin comemorou o feito no Twitter.
"Minhas expectativas eram altas, mas foram dramaticamente superadas. A gravidade zero parecia algo natural. A parte mais profunda da viagem foi olhar a Terra. Todo astronauta diz que isso muda a perspectiva quando você olha toda beleza e fragilidade da Terra", ressaltou.
Diferentemente dos voos para a Estação Espacial Internacional, que está em órbita a 408 km de distância da Terra, a nave New Shepard fez uma viagem suborbital: o objetivo era cruzar a linha de Karman, a 100 km de altitude, que, por convenção internacional, marca o início do espaço sideral. A cápsula atingiu a marca com sucesso e bateu 107 km de altitude.
A viagem colocou a Blue Origin no mapa da exploração espacial privada, uma disputa que vê outras empresas na dianteira. Entre elas estão a SpaceX, de Elon Musk, e a Virgin Galactic - a empresa capitaneada por Richard Branson realizou com sucesso no último dia 11 um voo suborbital com a presença do bilionário de 71 anos de idade. Na madrugada desta terça, Elon Musk enviou uma mensagem de boa sorte à tripulação da Blue Origin. Após o voo, Richard Branson, da Virgin Galactic, congratulou a equipe da empresa rival.
Os preços de um assento em uma nave da Blue Origin ainda são um mistério - a empresa ainda não revelou os valores oficiais dos voos. Oliver Daemen, estudante de física que comprou seu lugar no foguete, não divulgou o quanto pagou. Por enquanto, o parâmetro do preço para um assento na nave é um leilão de US$ 28 milhões, abocanhado no mês passado por um milionário desconhecido, que acabou desistindo desta viagem por motivos de "agenda". Já a Virgin Galactic irá comercializar os seus voos por US$ 250 mil.
A Blue Origin anunciou nesta manhã que deve fazer mais dois voos tripulados ainda neste ano, mas os preços não foram revelados. Os interessados devem mandar e-mails para a empresa.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário