Porto Alegre, sexta-feira, 07 de maio de 2021.
Porto Alegre,
sexta-feira, 07 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Coronavírus

- Publicada em 18h46min, 07/05/2021.

OMS autoriza uso emergencial da vacina chinesa Sinopharm

Grupo de especialistas afirmou que a taxa de proteção global do imunizante é de 79%

Grupo de especialistas afirmou que a taxa de proteção global do imunizante é de 79%


Robert ATANASOVSKI/AFP/JC
O Grupo Consultivo Estratégico de Especialistas em Imunização (Sage, na sigla em inglês) da Organização Mundial da Saúde (OMS) concedeu autorização de uso emergencial à vacina contra a Covid-19 da farmacêutica chinesa Sinopharm, informou nesta sexta-feira (7) o diretor-geral da entidade multilateral, Tedros Adhanom, em coletiva de imprensa.
O Grupo Consultivo Estratégico de Especialistas em Imunização (Sage, na sigla em inglês) da Organização Mundial da Saúde (OMS) concedeu autorização de uso emergencial à vacina contra a Covid-19 da farmacêutica chinesa Sinopharm, informou nesta sexta-feira (7) o diretor-geral da entidade multilateral, Tedros Adhanom, em coletiva de imprensa.
Segundo destacou Tedros, esta é a sexta vacina contra a Covid-19 cujo uso emergencial foi aprovado pelo Sage. O chefe do grupo de especialistas, Alejandro Cravioto, afirmou que a taxa de proteção global do imunizante é de 79%, mesmo número divulgado pela empresa no fim do ano passado. Ele ainda notou que há poucos dados sobre o uso da vacina em idosos, e por isso é importante que os países que forem utilizá-la acompanhem de perto possíveis efeitos colaterais.
Em comunicado à imprensa divulgado mais cedo, a chefe do setor de vacinas da OMS, Mariângela Simão, afirmou que a adição da Sinovac à lista de uso emergencial da entidade tem o potencial de "acelerar rapidamente o acesso aos imunizantes de países que estão buscando proteger trabalhadores e pessoas sob alto risco de infecção".
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário