Porto Alegre, quarta-feira, 05 de maio de 2021.
Dia Nacional das Comunicações.
Porto Alegre,
quarta-feira, 05 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Israel

- Publicada em 20h47min, 05/05/2021.

Lapid tenta formar governo com frente ampla após fracasso de Benjamin Netanyahu

Lapid enfrenta a difícil tarefa de costurar um governo, após falha de Netanyahu

Lapid enfrenta a difícil tarefa de costurar um governo, após falha de Netanyahu


various sources/AFP/JC
O presidente de Israel, Reuven Rivlin, deu ao político centrista Yair Lapid uma chance de formar um governo depois que o primeiro-ministro há 15 anos, Benjamin Netanyahu, falhou em fazê-lo.
O presidente de Israel, Reuven Rivlin, deu ao político centrista Yair Lapid uma chance de formar um governo depois que o primeiro-ministro há 15 anos, Benjamin Netanyahu, falhou em fazê-lo.
Entretanto, o resultado é incerto. Lapid enfrenta a difícil tarefa de, nas próximas quatro semanas, costurar um governo a partir de um amplo grupo desorganizado de rivais em todos os espectros políticos. Alguns estão unidos apenas no desejo de substituir Netanyahu, que está sendo julgado por corrupção. Ele nega qualquer irregularidade.
Netanyahu enfrentou problemas semelhantes após as eleições nacionais de março. Ele esperava reconquistar desertores ou persuadir parceiros de direita a formar um governo com o apoio de um partido islâmico antes de seu mandato expirar à meia-noite de terça-feira (4).
Se Lapid também falhar, o presidente Reuven Rivlin passará a responsabilidade pela seleção de um novo primeiro-ministro de volta ao parlamento de Israel, antes que uma nova eleição seja convocada, que seria a quinta do país desde 2019.
Analistas políticos disseram que as perspectivas de Lapid podem ter sido aumentadas pelo fracasso de Netanyahu em reconquistar alguns de seus apoiadores anteriores. Nesta quarta-feira (5), Lapid já estava falando sobre seu futuro governo como um nacional de base ampla. Os grupos que ele pretende conquistar abrangem o espectro de partidos de direita, esquerda, religiosos, seculares e, potencialmente, árabes, sendo que este último provavelmente seria necessário para sustentar uma administração minoritária no parlamento.
O principal parceiro de Lapid deve ser o político de direita Naftali Bennett e seu partido Yamina. Os dois estiveram em negociações e devem alternar o cargo de primeiro-ministro, com Bennett ocupando o cargo primeiro, se conseguirem um acordo. Bennett controla sete cadeiras no Knesset, ou Parlamento, ante as 17 de Lapid, mas os judeus israelenses de direita, que anteriormente apoiaram os governos de Netanyahu, podem considerá-lo um candidato mais aceitável como premiê. Bennett prometeu evitar uma quinta eleição, mas enfrenta críticas dentro de seu partido por unir forças com Lapid.
"Há duas opções: ir para a quinta, sexta ou sétima eleição, que simplesmente destruirão o país, ou estabelecer um amplo governo de emergência, que, embora desafie, removerá a roda da lama", disse Bennett nesta quarta-feira.
Depois de não conseguir formar um governo na noite de terça-feira, Netanyahu culpou Bennett por voltar atrás em sua promessa de apoiar apenas um governo de direita.
Até as últimas semanas, Netanyahu sempre parecia o candidato mais provável para formar um governo após a recente sucessão de eleições, pela sua maneira de permanecer no poder à beira da derrota. Mas ele está ficando sem opções, à medida que mais e mais legisladores rejeitam a ideia de trabalhar com um primeiro-ministro sob indiciamento.
"Mesmo que haja enormes diferenças, Netanyahu, por ser tão tóxico, realmente permitiu que engolissem pílulas amargas porque essas pílulas amargas não são tão amargas quanto ele", disse Emmanuel Navon, professor de ciência política da Universidade de Tel Aviv e ex-membro do partido Likud, de Netanyahu.
Espera-se agora que Netanyahu concentre sua atenção em evitar que desertores de seu bloco passem para Lapid e Bennett, em uma tentativa de forçar uma quinta eleição. Ele permanecerá como primeiro-ministro nesse ínterim. Analistas políticos disseram que quanto mais tempo ele puder permanecer no cargo, mais bem posicionado ele estará para buscar uma legislação que o proteja contra as acusações que enfrenta agora, que envolvem alegações de suborno, fraude e quebra de confiança.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário