Porto Alegre, quarta-feira, 21 de abril de 2021.
Dia de Tiradentes. Aniversário de Brasília/DF. Paixão de Cristo.
Porto Alegre,
quarta-feira, 21 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Relações Internacionais

- Publicada em 19h59min, 21/04/2021.

Presidente da China confirma participação na Cúpula de Líderes sobre o Clima

Será o primeiro encontro entre Xi Jinping e Joe Biden

Será o primeiro encontro entre Xi Jinping e Joe Biden


STR/AFP/JC
O presidente da China, Xi Jinping, confirmou sua participação na Cúpula de Líderes sobre o Clima. O evento, que ocorre de forma virtual a partir desta quinta-feira (22), será o primeiro encontro entre os dois líderes desde a posse de Joe Biden. Xi participará da cúpula por vídeo e fará um discurso "importante", disse Hua Chunying, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China.
O presidente da China, Xi Jinping, confirmou sua participação na Cúpula de Líderes sobre o Clima. O evento, que ocorre de forma virtual a partir desta quinta-feira (22), será o primeiro encontro entre os dois líderes desde a posse de Joe Biden. Xi participará da cúpula por vídeo e fará um discurso "importante", disse Hua Chunying, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China.
Pequim e Washington, as duas maiores economias e os dois maiores emissores de gases do efeito estufa do mundo, travam disputas nos campos comercial, tecnológico e de direitos humanos.
As discussões ambientais bilaterais entre China e EUA haviam sido praticamente interrompidas durante o governo do ex-presidente Donald Trump, que abandonou o Acordo de Paris em junho de 2017, afirmando que seus termos "prejudicariam" a economia norte-americana e poriam o país em "desvantagem permanente".
Biden retornou ao pacto horas após a sua posse e, desde então, se concentra ativamente em transformar os EUA em uma liderança na ação contra a mudança do clima. O protagonismo, porém, também é disputado pela China.
Responsável sozinha por 28% dos gases causadores de efeito estufa emitidos no planeta, a China prometeu vagamente no ano passado atingir a neutralidade de carbono até 2060. Um dos objetivos da Casa Branca com sua cúpula é que os chineses consolidem esta proposta.
Os EUA são o segundo país mais poluente, tendo sido responsáveis por 15% do total das emissões em 2020. Buscando servir como exemplo, a Casa Branca deverá anunciar durante sua cúpula uma meta atualizada para reduzir suas emissões em 50% até o fim desta década, quase o dobro da anteriormente prometida.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário