Porto Alegre, quarta-feira, 03 de março de 2021.
Dia do Meteorologista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 03 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Alemanha

- Publicada em 17h51min, 03/03/2021.

Na Alemanha, médicos estão preocupados com infecções por Covid-19 entre minorias étnicas

Lothar Wieler, chefe do Instituto Robert Koch, confirmou que a questão foi discutida com consultores médicos seniores

Lothar Wieler, chefe do Instituto Robert Koch, confirmou que a questão foi discutida com consultores médicos seniores


HANNIBAL HANSCHKE/POOL/AFP/JC
Médicos da Alemanha estão preocupados com a grande proporção de pessoas pertencentes a minorias étnicas entre os pacientes com coronavírus em tratamento intensivo. Na avaliação deles, há forte falta de comunicação adequada com as comunidades muçulmanas, em particular sobre os perigos da doença.
Médicos da Alemanha estão preocupados com a grande proporção de pessoas pertencentes a minorias étnicas entre os pacientes com coronavírus em tratamento intensivo. Na avaliação deles, há forte falta de comunicação adequada com as comunidades muçulmanas, em particular sobre os perigos da doença.
Lothar Wieler, chefe do Instituto Robert Koch, agência alemã de controle de doenças, confirmou que a questão foi discutida com consultores médicos seniores no mês passado, embora ele tenha enfatizado que a reunião foi informal. Wieler foi citado pela mídia alemã dizendo que o assunto era "tabu" para o governo alemão, que temia que o debate pudesse ser visto como racista. Como aponta o The Guardian, ele teria classificado a situação como "grande problema" que teve "implicações massivas" para o governo.
Na terça-feira (2), a Alemanha relatou 9.019 novos casos e 418 mortes por Covid-19. A tendência nas infecções tem sido similar ao final de fevereiro, com o total de casos ativos diminuindo. No entanto, a contagem de óbitos ainda é considerada alta, mesmo que tenha diminuído nas últimas semanas.
Assim como a Grécia, as autoridades alemãs estudam prorrogar o bloqueio até 28 de março, além de anunciar algumas modificações nas medidas existentes.
Comentários CORRIGIR TEXTO