Porto Alegre, segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado financeiro

- Publicada em 10h15min, 15/02/2021. Atualizada em 10h21min, 15/02/2021.

PIB do Japão tem crescimento real de 3% no 4º trimestre

Resultado reflete recuperação da demanda doméstica e das exportações

Resultado reflete recuperação da demanda doméstica e das exportações


BEHROUZ MEHRI/AFP/JC
O Produto Interno Bruto (PIB) real do Japão cresceu 3,0% no quarto trimestre ante o terceiro trimestre. O valor ficou acima da previsão de alta de 2,3%.
O Produto Interno Bruto (PIB) real do Japão cresceu 3,0% no quarto trimestre ante o terceiro trimestre. O valor ficou acima da previsão de alta de 2,3%.
Foi o segundo trimestre consecutivo de crescimento, na comparação com o trimestre anterior, e reflete a recuperação da demanda doméstica e das exportações.
Para todo o ano de 2020, a desaceleração relacionada à pandemia fez com que a economia do Japão encolhesse 4,8%, na maior queda desde 2009, quando havia caído 5,7% durante a crise financeira global.
Os gastos privados aumentaram 2,2% em relação ao trimestre anterior, graças a um programa governamental de incentivos a viagens. O programa foi suspenso em todo o país no final de dezembro devido ao ressurgimento de infecções pelo coronavírus.
Os gastos de capital aumentaram 4,5%, o primeiro aumento em três trimestres, devido à recuperação econômica da China. A demanda externa adicionou 1,0% ao crescimento.
Os economistas esperam que a economia japonesa volte a cair no primeiro trimestre de 2021, já que o governo declarou um segundo estado de emergência em janeiro.
As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta segunda-feira (15), na esteira de dados positivos de crescimento do Japão e em meio a expectativas de uma rápida recuperação econômica com as campanhas mundiais de vacinação contra a Covid-19 e também novos incentivos fiscais nos EUA.
Em Tóquio, o índice japonês Nikkei subiu 1,91%, ficando em 30.084,15 pontos, acima da marca psicológica de 30 mil pontos pela primeira vez desde agosto de 1990. Já em Seul, o sul-coreano Kospi avançou 1,5%, a 3.147,00 pontos, à medida que compras líquidas de ações por investidores estrangeiros continuaram positivas.
Os mercados de China, Hong Kong e Taiwan, por sua vez, permaneceram sem operar devido ao feriado.
Comentários CORRIGIR TEXTO