Porto Alegre, quinta-feira, 14 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 14 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 16h44min, 14/01/2021.

Julgamento de impeachment de Trump no Senado pode começar no dia da posse de Biden

Trump se tornou o primeiro presidente da história a sofrer impeachment duas vezes na Câmara dos Representantes

Trump se tornou o primeiro presidente da história a sofrer impeachment duas vezes na Câmara dos Representantes


Chip Somodevilla/Getty Images/AFP/JC
O julgamento de impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, poderia começar no dia da posse de Joe Biden na presidência do país. O cronograma do processo é definido pelos procedimentos do Senado e começarão assim que a Câmara entregar o artigo de impeachment. Com isso, o julgamento pode começar às 13h do dia 20 de janeiro, uma hora após a posse de Biden.
O julgamento de impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, poderia começar no dia da posse de Joe Biden na presidência do país. O cronograma do processo é definido pelos procedimentos do Senado e começarão assim que a Câmara entregar o artigo de impeachment. Com isso, o julgamento pode começar às 13h do dia 20 de janeiro, uma hora após a posse de Biden.
Na quarta-feira (13), Trump se tornou o primeiro presidente da história a sofrer impeachment duas vezes na Câmara dos Representantes, desta vez por conta de seu envolvimento nos protestos que levaram à invasão do Congresso na semana passada, em meio à sessão de certificação da vitória de Biden nas eleições.
A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, não disse quando dará o próximo passo para transmitir ao Senado o artigo do impeachment, uma única acusação de incitamento à insurreição. Alguns democratas propuseram reter o artigo para dar a Biden e ao Congresso tempo para se concentrarem nas prioridades de seu novo governo.
Comentários CORRIGIR TEXTO