Porto Alegre, domingo, 22 de novembro de 2020.
Dia do Músico.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 22 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 17h21min, 22/11/2020.

Eleições EUA: Biden pede doações após Trump bloquear recursos para transição

Democrata reclama que Trump está postergando a transição

Democrata reclama que Trump está postergando a transição


Drew Angerer/Getty Images/AFP/JC
O presidente eleito dos EUA, Joe Biden, está pedindo doações a apoiadores para financiar sua equipe de transição, após Donald Trump se recusar a reconhecer a derrota nas eleições. A decisão do republicano, inédita na história norte-americana, impede que Biden tenha acesso a milhões de dólares que seriam usados para pagar salários e despesas do processo de preparação do novo governo.
O presidente eleito dos EUA, Joe Biden, está pedindo doações a apoiadores para financiar sua equipe de transição, após Donald Trump se recusar a reconhecer a derrota nas eleições. A decisão do republicano, inédita na história norte-americana, impede que Biden tenha acesso a milhões de dólares que seriam usados para pagar salários e despesas do processo de preparação do novo governo.
Em uma mensagem publicada em uma rede social na sexta-feira (20), o democrata disse que Trump estava postergando a transição. "Temos que financiá-la nós mesmos e precisamos de sua ajuda", escreveu ele.
O governo Trump também bloqueou o acesso da equipe de transição a dados e documentos oficiais. Nos EUA, assim que um novo presidente é eleito, a Administração de Serviços Gerais (GSA, na sigla em inglês) autoriza de maneira formal o início da transição. A liderança da agência assina uma carta que libera recursos para pagamento de salários e apoio administrativo aos novos funcionários, além do acesso à burocracia - neste ano, o valor total é estimado em US$ 9,9 milhões (R$ 52,97 milhões).
O processo funciona assim desde 1963, quando a Lei de Transição Presidencial foi promulgada e, até agora, começava sempre horas ou dias depois de um novo presidente ser declarado eleito.
Comentários CORRIGIR TEXTO