Porto Alegre, segunda-feira, 16 de novembro de 2020.
Dia Internacional da Tolerância.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 16 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Peru

- Publicada em 17h56min, 16/11/2020.

Congresso elege novo presidente do Peru

Sagasti, de 76 anos, é engenheiro e ex-funcionário do Banco Mundial

Sagasti, de 76 anos, é engenheiro e ex-funcionário do Banco Mundial


Congresso Peruano/AFP/JC
O parlamentar do partido centrista Morado Francisco Sagasti foi eleito nesta segunda-feira (16) pelo Congresso como novo presidente do Peru. Ele é o terceiro a ocupar o cargo em uma semana.
O parlamentar do partido centrista Morado Francisco Sagasti foi eleito nesta segunda-feira (16) pelo Congresso como novo presidente do Peru. Ele é o terceiro a ocupar o cargo em uma semana.
O Peru ficou sem presidente no domingo (15), após a renúncia de Manuel Merino. O Congresso também ficou sem chefe após a saída de seus membros. A renúncia de Merino gerou comemoração nas ruas peruanas após vários dias de protestos duramente reprimidos pela polícia, nos quais houve duas mortes e 100 feridos.
Merino substituiu o popular presidente Martín Vizcarra na terça-feira (10), um dia depois de ele ter sido destituído pelo Congresso por um caso de suposta corrupção. Assim que anunciou sua renúncia, as ruas de Lima se encheram de manifestantes batendo panelas e gritando palavras de ordem em uma festa tumultuada. "Conseguimos. Você percebe o que somos capazes de fazer?", escreveu o time peruano de futebol Renato Tapia nas redes sociais.
O ex-presidente Vizcarra comemorou a renúncia do presidente e instou o Tribunal Constitucional a decidir o mais rápido possível sobre sua destituição em 9 de novembro. "Um pequeno ditador saiu do palácio", disse a repórteres.
Agora, Sagasti, um engenheiro de 76 anos e ex-funcionário do Banco Mundial, foi eleito novo presidente do Congresso e cabe a ele assumir automaticamente a chefia de Estado, segundo a Constituição do país. Candidato único, assim que superou os 60 votos necessários para ocupar o cargo, foi aplaudido por seus colegas no plenário.
O parlamentar deverá concluir o atual período de governo, que termina em julho de 2021. Uma primeira votação para eleger o novo presidente peruano, também no domingo, fracassou. A candidata única era a parlamentar de esquerda Rocío Santisteban como candidata única. Ela conseguiu apenas 42 votos.
Comentários CORRIGIR TEXTO