Porto Alegre, segunda-feira, 09 de novembro de 2020.
Dia do Hoteleiro.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 09 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

estados unidos

- Publicada em 13h47min, 08/11/2020. Atualizada em 15h49min, 09/11/2020.

Trump quebra silêncio e volta a questionar votos por correspondência

 "Temos neste país uma história de problemas eleitorais", disse o atual presidente

"Temos neste país uma história de problemas eleitorais", disse o atual presidente


MANDEL NGAN/afp/jc
Após horas de silêncio, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou se manifestar nas redes sociais sobre o resultado da eleição norte-americana, com vitória do democrata Joe Biden. No post, disse que há histórico de fraudes no processo eleitoral do País.
Após horas de silêncio, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou se manifestar nas redes sociais sobre o resultado da eleição norte-americana, com vitória do democrata Joe Biden. No post, disse que há histórico de fraudes no processo eleitoral do País.
Em sua conta no Twitter, Trump falou que é necessário olhar os votos, e que o estágio de tabulação estaria apenas começando. "Estamos vendo uma série de declarações de que houve fraude eleitoral. Temos neste país uma história de problemas eleitorais", disse.
O atual presidente dos Estados Unidos disse também que há um processo em andamento na Pensilvânia, no qual a Justiça já havia obrigado a separação das cédulas recebidas após o prazo legislativo, e falou que é necessário verificar como as cédulas foram autenticadas. "É necessária a intervenção do ministro Alito. Esse é um grande grupo de cédulas".
Trump afirmou, ainda, que está preocupado com o fato de ter uma grande quantidade de votos por correspondência em cidades como Filadélfia e Detroit. "E o que me preocupa é que tivemos mais de cem milhões de votos por correspondência em cidades como a Filadélfia e Detroit com uma longa série de problemas eleitorais".
Comentários CORRIGIR TEXTO