Porto Alegre, segunda-feira, 28 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 28 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 22h11min, 28/09/2020.

Trump anuncia a distribuição de 150 milhões de testes rápidos nas próximas semanas

Presidente também salientou que, com mais testes, serão mais casos de Covid-19, mas que não há razão para alarme

Presidente também salientou que, com mais testes, serão mais casos de Covid-19, mas que não há razão para alarme


MANDEL NGAN/AFP/JC
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta segunda-feira (28), um plano que prevê a distribuição de 150 milhões de testes para o coronavírus em todo o país. Segundo o republicano, até agora já foram conduzidos mais de 100 milhões de exames para a doença.
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta segunda-feira (28), um plano que prevê a distribuição de 150 milhões de testes para o coronavírus em todo o país. Segundo o republicano, até agora já foram conduzidos mais de 100 milhões de exames para a doença.
"Em um período curto de tempo, meu governo construiu o sistema de testagem mais avançado do mundo, como nunca houve antes. No início da pandemia, não havia teste para o vírus da China", disse, durante pronunciamento no jardim da Casa Branca.
Trump voltou a atribuir o avanço no número de casos de coronavírus no país a maior disponibilidade de testes para diagnóstico da doença. "Não há razão para ficar alarmado", assegurou.
O republicano afirmou que, nas últimas semanas, as internações porcCovid-19 caíram 48%. Segundo ele, quatro vacinas experimentais para o vírus estão no estágio final das pesquisas clínicas. "Mais de 100 milhões de doses de vacina estarão prontas antes do fim do ano", garantiu.
O vice-presidente americano, Mike Pence, disse que os país deve ter alta no número de infecções nos próximos dias, mas que isso é resultado de mais testes. "Nós vamos, de uma vez por todas, acabar com o coronavírus", destacou
Comentários CORRIGIR TEXTO