Porto Alegre, quinta-feira, 17 de setembro de 2020.
Dia do Transportador Rodoviário de Carga.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 17 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Coronavírus

- Publicada em 16h47min, 17/09/2020.

OMS alerta para 'taxas alarmantes de transmissão' do coronavírus na Europa

Kluge afirmou que 'mesmo uma ligeira redução na duração da quarentena' poderia ter um efeito significativo na disseminação do vírus

Kluge afirmou que 'mesmo uma ligeira redução na duração da quarentena' poderia ter um efeito significativo na disseminação do vírus


ALBERTO PIZZOLI/AFP/JC
O diretor da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a Europa, Hans Kluge, alertou os governos do continente contra a redução do período de quarentena para pessoas potencialmente expostas ao novo coronavírus. Em entrevista coletiva, Kluge afirmou que "mesmo uma ligeira redução na duração da quarentena" poderia ter um efeito significativo na disseminação do vírus, que voltou a registrar "taxas alarmantes de transmissão" na região este mês.
O diretor da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a Europa, Hans Kluge, alertou os governos do continente contra a redução do período de quarentena para pessoas potencialmente expostas ao novo coronavírus. Em entrevista coletiva, Kluge afirmou que "mesmo uma ligeira redução na duração da quarentena" poderia ter um efeito significativo na disseminação do vírus, que voltou a registrar "taxas alarmantes de transmissão" na região este mês.
Kluge insistiu que os países só deveriam reduzir o período padrão de quarentena de duas semanas se fosse cientificamente justificado. Isso vale tanto para cidadãos que ingressam de outros países, quanto para infectados locais.
Segundo o diretor, os 53 países que compõe o braço europeu da OMS registraram mais de 300 mil casos de coronavírus na semana passada, e mais da metade deles relatou um aumento de mais de 10% nos diagnósticos nas últimas duas semanas. Desses países, sete tiveram seus casos aumentados em mais de duas vezes. Essas estatísticas deveriam ser "um alerta para todos nós", disse Kluge.
O representante da OMS pediu "coerência regional" e disse que a resposta da Europa foi eficaz quando "pronta e resoluta”. Porém, ressaltou, “que o vírus se mostrou implacável sempre que o partidarismo e a desinformação prevaleciam".
Comentários CORRIGIR TEXTO