Porto Alegre, domingo, 13 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 13 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 00h00min, 13/09/2020. Atualizada em 21h32min, 13/09/2020.

Trump assina ordem executiva que reduz preços de remédios para cidadãos dos EUA

"A minha ordem vai garantir que o país tenha os mesmos preços baixos que a indústria farmacêutica dá a outros países", escreveu Trump no Twitter


Reprodução Twitter/JC
Em publicação feita no Twitter na noite deste domingo (13), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou ter assinado ordem executiva que reduz os preços dos remédios para cidadãos norte-americanos. "A minha ordem vai garantir que o país tenha os mesmos preços baixos que a indústria farmacêutica dá a outros países", escreveu Trump, completando que "acabou a festa do planeta a custo da América e que os preços vão cair rapidamente".
Em publicação feita no Twitter na noite deste domingo (13), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou ter assinado ordem executiva que reduz os preços dos remédios para cidadãos norte-americanos. "A minha ordem vai garantir que o país tenha os mesmos preços baixos que a indústria farmacêutica dá a outros países", escreveu Trump, completando que "acabou a festa do planeta a custo da América e que os preços vão cair rapidamente".
A Casa Branca publicou em seu site oficial o texto da ordem executiva. A medida diz que o preço será equiparado ao mais baixo praticado por um país membro da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) que tenha PIB per capita comparável ao dos Estados Unidos.
Para isso, a ordem fala que a Secretaria de Saúde fará estudos para que o Medicare, sistema de seguros de saúde gerido pelo governo norte-americano, pague a diferença de preços para cidadãos que necessitem de certos remédios para tratamentos.
Comentários CORRIGIR TEXTO