Porto Alegre, sexta-feira, 28 de agosto de 2020.
Dia Nacional do Bancário.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 28 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Bielorrússia

- Publicada em 21h24min, 27/08/2020.

Tropas do governo bielorrusso detêm 29 jornalistas que cobriam protestos

Jornalistas detidos cobriam manifestações contra o governo em dois pontos da capital, Minsk

Jornalistas detidos cobriam manifestações contra o governo em dois pontos da capital, Minsk


SERGEI GAPON/AFP/JC
Tropas bielorrussas detiveram ao menos 29 jornalistas nacionais e estrangeiros que cobriam manifestações contra o governo em dois pontos da capital, Minsk, nesta quinta-feira (27), segundo informações da Folhapress.
Tropas bielorrussas detiveram ao menos 29 jornalistas nacionais e estrangeiros que cobriam manifestações contra o governo em dois pontos da capital, Minsk, nesta quinta-feira (27), segundo informações da Folhapress.
As prisões aconteceram nas praças da Liberdade e da Independência. Não há números confirmados, mas bielorrussos ouvidos pela reportagem falam em cerca de 20 no primeiro local e 9 no segundo.
Segundo o Ministério do Interior, o objetivo era checar "documentação que ateste a legalidade da atuação profissional" dos repórteres. "Serão libertados jornalistas dos meios de comunicação registrados, bem como jornalistas estrangeiros acreditados no Ministério das Relações Exteriores", afirmou.
Os repórteres levados para a delegacia tiveram que desligar seus telefones e ficaram incapacitados de cobrir os protestos, onde manifestantes também foram cercados e detidos.
Desde o dia 9 de agosto, quando números oficiais deram vitória na eleição presidencial pela sexta vez a Aleksandr Lukachenko, bielorrussos protestam diariamente contra o resultado e por novo pleito. Reprimidas com brutalidade nos primeiros três dias, as manifestações deixaram mais de 450 feridos e ao menos quatro mortos. Cerca de 7 mil pessoas foram presas.
Comentários CORRIGIR TEXTO