Porto Alegre, segunda-feira, 17 de agosto de 2020.
Dia do Patrimônio Histórico.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 17 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 20h11min, 17/08/2020.

Trump considera eleição de 2020 a "mais importante da história"

Trump fez discurso em Wisconsin, um dos poucos estados em que aparece tecnicamente empatado com Biden

Trump fez discurso em Wisconsin, um dos poucos estados em que aparece tecnicamente empatado com Biden


BRENDAN SMIALOWSKI/AFP/JC
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vê a eleição presidencial de 2020 como a "mais importante da história". Ele ainda destacou o recorde histórico de fechamento alcançado nesta segunda-feira (17), pelo índice acionário Nasdaq e defendeu que o país deve desenvolver "a melhor vacina" contra o novo coronavírus "em breve".
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vê a eleição presidencial de 2020 como a "mais importante da história". Ele ainda destacou o recorde histórico de fechamento alcançado nesta segunda-feira (17), pelo índice acionário Nasdaq e defendeu que o país deve desenvolver "a melhor vacina" contra o novo coronavírus "em breve".
As falas foram feitas no início da noite em comício em Wisconsin, um dos poucos estados norte-americanos em que o líder da Casa Branca aparece tecnicamente empatado nas pesquisas de intenção de voto com o democrata Joe Biden, líder com folga no cenário nacional.
"Essa é a eleição mais importante da história porque precisamos manter nosso legado", afirmou o líder da Casa Branca, sob calorosos aplausos de uma multidão que gritava "mais quatro anos". "Fizemos coisas que ninguém acreditava", completou Trump, reiterando críticas a Biden e à China. O republicano ainda anunciou investimentos no estado e reforçou sua intenção de cortar impostos no país, o que vem sinalizando há um tempo.
De acordo com a mais recente pesquisa de intenção de voto no estado de Wisconsin, elaborada pela Marquette Law School e publicada em 9 de agosto, Biden é favorito de 50% dos entrevistados e Trump, de 46%. Como a margem de erro do levantamento é de quatro pontos porcentuais para mais ou para menos, os dois aparece tecnicamente empatados.
Comentários CORRIGIR TEXTO