Porto Alegre, quarta-feira, 05 de agosto de 2020.
Dia Nacional da Saúde/ Farmácia .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 05 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Líbano

- Publicada em 14h22min, 04/08/2020. Atualizada em 09h32min, 05/08/2020.

Grande explosão causa pânico na região portuária de Beirute, no Líbano

Explosão abalou várias áreas da capital, quebrando janelas e portas e ferindo pessoas

Explosão abalou várias áreas da capital, quebrando janelas e portas e ferindo pessoas


STR/AFP/JC
Folhapress
Atualizada às 9h30min de quarta-feira (5)
Atualizada às 9h30min de quarta-feira (5)
Uma grande explosão nessa terça-feira (4) em Beirute, capital do Líbano, causou pânico e destruição na região portuária. Uma gigantesca coluna de fumaça pôde ser vista de toda a cidade, relataram testemunhas e a mídia local. Duas fontes de segurança disseram à agência Reuters que a explosão ocorreu na área portuária que contém armazéns. A explosão abalou várias áreas da capital, quebrando janelas e portas e ferindo pessoas.
A Cruz Vermelha libanesa contabilizou nesta quarta-feira (5) mais de 100 mortos, 4 mil feridos e 100 desaparecidos. Até o momento, não há relatos de brasileiros que vieram a óbito pela tragédia. No entanto, funcionários da embaixada do Brasil no país tiveram ferimentos leves.
Na tarde de terça, a agência Ansa afirmou que fontes de segurança também disseram que a explosão deixou dezenas de feridos. No entanto, a emissora de televisão Al Mayadeen disse que centenas de pessoas ficaram feridas. Segundo a emissora local LBC, o ministro da Saúde disse que havia um "número muito alto" de feridos e uma grande quantidade de danos.
Segundo o chefe de segurança interna do Líbano, Abbas Ibrahim, a origem do episódio é uma área do porto com materiais altamente explosivos, porém, afirmou que não iria especular sobre as causas para não atropelar as investigações. Em declaração dada na noite de terça-feira (horário do Brasil), o premiê do Líbano, Hassan Diab, afirmou que o incidente foi causado por 2.750 toneladas de nitrato de amônio, usado como fertilizante. "É inadmissível que um carregamento de nitrato de amônio, estimado em 2.750 toneladas, esteja em um armazém há seis anos, sem medidas preventivas. Isso é inaceitável e não podemos permanecer calados".
"Vi uma bola de fogo e fumaça subindo sobre Beirute. Pessoas estavam gritando e correndo, sangrando. Sacadas foram arrancadas de edifícios. O vidro dos prédios se partiu e caiu nas ruas", disse uma testemunha da Reuters.
 
Outra testemunha da Reuters disse que viu uma fumaça cinza pesada perto da área do porto e depois ouviu uma explosão e viu chamas de fogo e fumaça preta: "Todas as janelas do centro da cidade estão quebradas e há feridos andando por aí. É um caos total."
Nas redes sociais, há vários vídeos da explosão em ângulos diferentes e as cenas de pavor nas ruas após o incidente. Em entrevista à BBC, Hadi Nasrallah, testemunha da explosão, disse que a cena foi "muito assustadora" e que o barulho foi "muito alto".
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/08/04/206x137/1_345825_01_02-9108275.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5f299a9b83842', 'cd_midia':9108275, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/08/04/345825_01_02-9108275.jpg', 'ds_midia': 'EDITORS NOTE: Graphic content / A man reacts at the scene of an explosion at the port in LebanonENTITY_apos_ENTITYs capital Beirut on August 4, 2020. - Two huge explosion rocked the Lebanese capital Beirut, wounding dozens of people, shaking buildings and sending huge plumes of smoke billowing into the sky. Lebanese media carried images of people trapped under rubble, some bloodied, after the massive explosions, the cause of which was not immediately known. (Photo by IBRAHIM AMRO / AFP)', 'ds_midia_credi': 'IBRAHIM AMRO / AFP/JC', 'ds_midia_titlo': 'EDITORS NOTE: Graphic content / A man reacts at the scene of an explosion at the port in LebanonENTITY_apos_ENTITYs capital Beirut on August 4, 2020. - Two huge explosion rocked the Lebanese capital Beirut, wounding dozens of people, shaking buildings and sending huge plumes of smoke billowing into the sky. Lebanese media carried images of people trapped under rubble, some bloodied, after the massive explosions, the cause of which was not immediately known. (Photo by IBRAHIM AMRO / AFP)', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '494', 'align': 'Left'}
Ainda não há informações sobre que causou o incidente, próximo a uma área portuária. Foto Ibrahim Amro/AFP/JC
"De repente, eu perdi minha audição. Perdi minha audição por alguns segundos. Eu sabia que algo estava errado e, de repente, vi os cacos de vidro se espalhando sobre o carro", contou ele, que admitiu o temor por um incidente político.
Os jornalistas foram proibidos de acessar a zona, segundo um correspondente da AFP. Em frente ao centro médico de Clémenceau, dezenas de feridos, incluindo crianças, às vezes cobertas de sangue, esperavam para serem admitidos, segundo a agência.
Comentários CORRIGIR TEXTO