Porto Alegre, sexta-feira, 22 de maio de 2020.
Dia do Apicultor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 22 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

América do Sul

22/05/2020 - 16h18min. Alterada em 22/05 às 16h21min

América do Sul é o novo epicentro mundial da pandemia

Situação do Brasil preocupa OMS; Amazonas tem o maior índice de mortalidade do País, com 39,1 por 100 mil habitantes

Situação do Brasil preocupa OMS; Amazonas tem o maior índice de mortalidade do País, com 39,1 por 100 mil habitantes


MICHAEL DANTAS/AFP/JC
Na coletiva diária à imprensa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, diretor do programa de emergências, afirmou, nesta sexta-feira (22), que a América do Sul se tornou o novo epicentro mundial da pandemia do novo coronavírus. O continente já soma 554.321 casos de Covid-19 e 28.168 mortes causadas pela doença, segundo dados atualizados diariamente pela plataforma Worldometer.
Na coletiva diária à imprensa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, diretor do programa de emergências, afirmou, nesta sexta-feira (22), que a América do Sul se tornou o novo epicentro mundial da pandemia do novo coronavírus. O continente já soma 554.321 casos de Covid-19 e 28.168 mortes causadas pela doença, segundo dados atualizados diariamente pela plataforma Worldometer.
Mais da metade dos infectados foram reportados pelo Brasil. Na tarde desta sexta-feira, o Ministério da Saúde contabilizava 310.087 casos. O País tem a maior parte das mortes na região, com 20.047 óbitos. O estado brasileiro mais afetado é o Amazonas, com incidência de 612 contaminados para cada 100 mil habitantes, e mortalidade de 39,1 por 100 mil habitantes. Em números absolutos, são 25.367 ocorrências e 1.620 mortes. O epicentro da doença no estado é a capital Manaus.
São Paulo é o estado com o maior número de mortes e de contaminados, 5.558 e 73.739, respectivamente. No entanto, em relação está em 160,6 contaminados para cada 100 mil habitantes, registrando uma mortalidade de 12,1.
Logo atrás no número de contaminações estão Peru (108.769 infectados e 3.148 mortos) e Chile (61.857 casos e 630 óbitos). A Argentina, país com a terceira maior população absoluta da América do Sul, está em sexto no ranking de casos e óbitos pela Covid-19, com 9.931 infecções registradas e 419 mortes pela doença.
De acordo com informações compiladas pela Universidade Johns Hopkins, os Estados Unidos superaram a marca de 95 mil mortos pelo vírus, consolidando-se como a região mais afetada pela pandemia no mundo. Os EUA registram cerca de 1,58 milhão de contaminações, ainda segundo a universidade norte-americana.
Na Europa, o Reino Unido anunciou, nesta sexta-feira, que irá impor uma quarentena compulsória de 14 dias a pessoas que chegarem de países estrangeiros em todas as regiões britânicas. A determinação, informada pela secretária para Assuntos Internos, Priti Patel, passa a valer a partir do dia 8 de junho. O governo britânico também divulgou os números de novos casos e óbitos da Covid-19. Entre quinta (21) e esta sexta-feira, foram registrados mais 3.287 infectados e 351 mortos no Reino Unido, que agora soma 255.533 casos e 36.475 óbitos causados pela doença.
O governo da Espanha acatou o pedido das cidades de Madri e Barcelona para as regiões passarem à fase 1 de retomada das atividades, segundo plano de flexibilização das medidas restritivas contra a pandemia de covid-19 no país. Os municípios constituem as duas maiores regiões metropolitanas da Espanha. Além da capital e de Barcelona, também passaram para a primeira fase as comunidades de Castela e Leão. Ao todo, o país registra 234.824 contaminados e 28.628 mortos pela Covid-19, com 446 novos casos e 59 óbitos entre quinta e esta sexta-feira.
Comentários