Porto Alegre, quinta-feira, 23 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 23 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Chile

- Publicada em 17h35min, 13/05/2020. Atualizada em 20h30min, 23/07/2020.

Chile enfrenta aumento de casos e adota lockdown em Santiago

Aumento de casos levou governo a tomar a medida

Aumento de casos levou governo a tomar a medida


MARTIN BERNETTI/AFP/JC
Folhapress
O ministro da Saúde do Chile, Jaime Manalich, anunciou nesta quarta-feira (13) que a capital da país, Santiago, e suas cidades-satélites terão lockdown geral a partir da próxima sexta-feira (15).
O ministro da Saúde do Chile, Jaime Manalich, anunciou nesta quarta-feira (13) que a capital da país, Santiago, e suas cidades-satélites terão lockdown geral a partir da próxima sexta-feira (15).
Inicialmente, a cidade tentou aplicar uma quarentena seletiva, apenas em determinados bairros. Mas o número de casos voltou a aumentar nas áreas mais ricas do leste da cidade, onde o coronavírus foi identificado pela primeira vez, entre pessoas que voltavam de viagens à Itália e à Ásia.
Com o endurecimento da medida, os moradores de Santiago só poderão sair de casa para ir ao supermercado ou comprar medicamentos. Manalich pediu aos cidadãos que encarem a situação seriamente e denunciem pessoas pessoas sem máscaras ou desrespeitando o distanciamento social.
"Na verdade, a batalha de Santiago é a batalha crucial na guerra contra o coronavírus", disse o ministro. A capital concentra a maior parte dos mais de 34 mil casos de Covid-19 já registrados no Chile.
Nas últimas 24 horas, o país teve um aumento de 60% no número diário de novas infecções. Além do lockdown em Santiago, o governo também anunciou o confinamento para maiores de 75 anos em todo o território.
Comentários CORRIGIR TEXTO