Porto Alegre, segunda-feira, 04 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 04 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

França

04/05/2020 - 14h31min. Alterada em 04/05 às 16h24min

Coronavírus estava na França já em dezembro, indicam testes

Primeiros casos na França foram confirmados no fim de janeiro

Primeiros casos na França foram confirmados no fim de janeiro


JEAN-FRANCOIS MONIER/AFP/JC
Folhapress
O coronavírus já estava na França em 27 de dezembro do ano passado, um mês antes do que se acreditava, revelou teste feito meses depois em material de um paciente diagnosticado com pneumonia naquela ocasião.
O coronavírus já estava na França em 27 de dezembro do ano passado, um mês antes do que se acreditava, revelou teste feito meses depois em material de um paciente diagnosticado com pneumonia naquela ocasião.
Em entrevista no domingo ao canal francês BFM TV, Yves Cohen, chefe de emergência dos hospitais Avicenne e Jean-Verdier, na região metropolitana de Paris, disse que em dezembro o paciente havia feito um teste para gripe, com resultado negativo. Em janeiro, ele refez os testes dessa vez para o Sars-Cov-2 (nome do novo coronavírus), e entre cerca de 20 pacientes, um apresentou o coronavírus.
Os testes foram repetidos outras duas vezes, para eliminar a chance de erro, afirmou o médico, que deve publicar um relatório nesta semana em revista especializada.
O médico afirmou que o paciente era um homem de cerca de 50 anos e as imagens de seu pulmão eram coerentes com a possibilidade de que ele tivesse sofrido de Covid-19 (doença provocada pelo coronavírus).
A equipe de Cohen contatou de novo o paciente, que disse não ter viajado para áreas em que a doença já havia sido confirmada. Seus dois filhos também tiveram testes positivos para o coronavírus, segundo o médico. A mulher do paciente não foi infectada.
Os primeiros casos de coronavírus na França foram confirmados pelo governo em 25 de janeiro: dois pacientes que haviam estado em Wuhan, epicentro da pandemia, na China, e um familiar.
Cohen afirmou que sugeriu à agência de saúde francesa que reveja materiais coletados em casos de pneumonia durante o mês de dezembro, para verificar se houve outros casos anteriores. Identificar o primeiro paciente é importante para entender a dinâmica da transmissão no país.
Comentários