Porto Alegre, terça-feira, 28 de abril de 2020.
Dia da Educação.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 28 de abril de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Alemanha

28/04/2020 - 20h27min. Alterada em 28/04 às 20h27min

Após flexibilização, Alemanha registra aumento de casos

Varejistas pressionam autoridades para permitir a reabertura de todas as lojas a partir do dia 4

Varejistas pressionam autoridades para permitir a reabertura de todas as lojas a partir do dia 4


John MACDOUGALL/AFP/JC/
Pouco mais de uma semana após adotar regras de flexibilização para o isolamento social, a Alemanha começa a registrar os primeiros sinais de agravamento da pandemia de coronavírus. Nesta terça-feira (28), pelo segundo dia seguido, o instituto Robert Koch, que acompanha a evolução do vírus, relatou um aumento dos índices de infecção e de letalidade da doença.
Pouco mais de uma semana após adotar regras de flexibilização para o isolamento social, a Alemanha começa a registrar os primeiros sinais de agravamento da pandemia de coronavírus. Nesta terça-feira (28), pelo segundo dia seguido, o instituto Robert Koch, que acompanha a evolução do vírus, relatou um aumento dos índices de infecção e de letalidade da doença.
De acordo com o instituto, o índice de infecção voltou ao patamar de 1. Isto significa que cada pessoa doente de covid-19 contamina outra pessoa. Esta é a primeira vez que o índice atinge 1 desde que a Alemanha registrou 0,7, o ponto mais baixo, em abril.
Lothar Wiele, diretor do Roberto Koch, voltou a pedir que os alemães respeitem as regras rigorosas de isolamento social. "No contexto da flexibilização (de restrições), temos de garantir que a gente possa continuar a defender o sucesso que alcançamos juntos", disse Wiele. "Não queremos que o número de casos suba novamente", afirmou.
O governo autorizou a reabertura de lojas com até 800 metros quadrados, juntamente com revendedores de carros e livrarias, embora estabelecimentos e clientes devam manter as regras de distanciamento social. Nesta terça-feira, os varejistas voltaram a pressionar as autoridades para permitir a reabertura de todas as lojas a partir do dia 4.
O governo alemão, no entanto, tem sido extremamente cauteloso, especialmente a chanceler, Angela Merkel, que há pelo menos duas semanas vem alertado para o risco de retomar as atividades econômicas cedo demais. "Ninguém gosta de ouvir isso, mas a verdade é que ainda não estamos na fase final da pandemia. Estamos apenas no começo", disse Merkel, na semana passada, em discurso no Parlamento.
Comentários