Porto Alegre, segunda-feira, 09 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Saúde

Alterada em 09/03 às 20h25min

Coronavírus: Itália decreta quarentena total

Até 3 de abril, pontos turísticos e escolas devem permanecer fechados em toda a Itália

Até 3 de abril, pontos turísticos e escolas devem permanecer fechados em toda a Itália


TIZIANA FABI/AFP/JC
O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, decretou nesta segunda-feira (9) o bloqueio da Itália como uma medida para conter a propagação do coronavírus (Covid-19), restringindo os deslocamentos no país. Conte disse a repórteres que as medidas adotadas apenas dois dias atrás em grande parte do Norte não eram mais suficientes e que teriam que ser estendidas a todo o país a partir desta terça-feira (10).
O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, decretou nesta segunda-feira (9) o bloqueio da Itália como uma medida para conter a propagação do coronavírus (Covid-19), restringindo os deslocamentos no país. Conte disse a repórteres que as medidas adotadas apenas dois dias atrás em grande parte do Norte não eram mais suficientes e que teriam que ser estendidas a todo o país a partir desta terça-feira (10).
"Nossos hábitos precisam mudar, precisam mudar agora, todos nós precisamos desistir de alguma coisa pelo bem da Itália", disse Conte. "Fique em casa".
De acordo com a medida tomada por Comte, as pessoas devem ficar em casa, a menos que tenham razões importantes relacionadas ao trabalho, saúde ou outras necessidades especiais. O deslocamento para o trabalho ainda será permitido. Pontos turísticos, escolas e universidades permanecerão fechados até o dia 3 de abril.
A Itália é o país europeu com o maior número de infectados e de mortos pelo Covid-19. Dados divulgados ontem mostraram um aumento de número de mortes pelo vírus de 97 para 463 e um crescimento de 24% no total de casos, que chegou a 9.172. Desse total, 733 pessoas estavam em tratamento intensivo.
Também ontem, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que está a ameaça de uma pandemia de coronavírus se tornou real, mas disse que seria a primeira pandemia que poderia ser controlada. "Estamos encorajados pela Itália estar tomando medidas agressivas para conter sua epidemia e esperamos que essas medidas se mostrem eficazes nos próximos dias", disse.
O médico etíope revelou, ainda, que cerca de US$ 300 milhões foram doados à OMS para a luta contra a doença. Segundo ele, alguns países estão demonstrando sucesso no controle da epidemia. "A China está colocando a epidemia sob controle", exemplificou.
O diretor-geral também falou sobre as restrições de exportações para materiais médicos que alguns países estão impondo e que a entidade está monitorando a situação.