Porto Alegre, terça-feira, 03 de março de 2020.
Dia do Meteorologista.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Estados Unidos

03/03/2020 - 14h42min. Alterada em 03/03 às 15h08min

Congresso deve aprovar US$ 8,5 bilhões para combater coronavírus, diz Trump

Segundo Trump, o governo tem 'trabalhado duro' contra a disseminação da doença

Segundo Trump, o governo tem 'trabalhado duro' contra a disseminação da doença


JIM WATSON/AFP/JC
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira (3) que "aparentemente" o Congresso norte-americano aprovará US$ 8,5 bilhões para a resposta oficial ao coronavírus no país. Segundo Trump, o governo tem "trabalhado duro" no combate à disseminação da doença, inclusive em contato com governadores e outras autoridades. Além disso, ele voltou a pressionar o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) para que corte mais os juros, mesmo após a redução de 50 pontos-base anunciada pela instituição mais cedo.
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira (3) que "aparentemente" o Congresso norte-americano aprovará US$ 8,5 bilhões para a resposta oficial ao coronavírus no país. Segundo Trump, o governo tem "trabalhado duro" no combate à disseminação da doença, inclusive em contato com governadores e outras autoridades. Além disso, ele voltou a pressionar o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) para que corte mais os juros, mesmo após a redução de 50 pontos-base anunciada pela instituição mais cedo.
Durante evento da Associação Nacional dos Condados em Washington, Trump disse que o Fed "finalmente cortou os juros hoje", mas argumentou que ele deve fazer isso "mais, um pouco mais".
> Acesse tudo sobre o coronavírus, o que é, contágio, prevenção e situação pelo mundo e no Brasil
Segundo Trump, o patamar dos juros no país deixa os EUA em desvantagem competitiva, em relação a outras nações, como a Alemanha. "O Fed deve ficar alinhado com outros países" relaxando mais a política monetária, argumentou, pedindo também que o BC americano tenha uma postura de liderança na questão.
Trump mostrou otimismo sobre a capacidade da resposta dos EUA ao coronavírus, dizendo que o país possui "o melhor sistema de saúde do mundo". Em sua fala, Trump também aproveitou para reivindicar medidas de seu governo, como cortes em impostos e regulações e investimentos nas Forças Armadas.