Porto Alegre, quinta-feira, 23 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 23 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Austrália

- Publicada em 19h41min, 04/01/2020. Atualizada em 19h41min, 04/01/2020.

Número de mortos em incêndio na Austrália sobe para 23

Governo vai chamar 3 mil reservistas e enviar mais helicópteros para ajudar comunidades atingidas

Governo vai chamar 3 mil reservistas e enviar mais helicópteros para ajudar comunidades atingidas


PETER PARKS/AFP PHOTO/JC
Agência Brasil
O governo da Austrália vai reforçar o resgate e esforços de combate a incêndios para lidar com incêndios. O número de mortos subiu para 23, com mais de 1.500 residências destruídas.
O governo da Austrália vai reforçar o resgate e esforços de combate a incêndios para lidar com incêndios. O número de mortos subiu para 23, com mais de 1.500 residências destruídas.
O primeiro ministro Scott Morrison fez uma conferência de imprensa neste sábado (4) expressando sua preocupação de que os danos dos incêndios possam se espalhar.
Ele anunciou planos de chamar 3 mil reservistas das Forças de Defesa e desprender outro navio e helicópteros adicionais para assistir as comunidades afetadas pelas chamas.
Morrison também confirmou que suas visitas para a Índia e o Japão para a metade de janeiro foram postergadas.
Uma declaração de emergência está em vigor nos estados de Nova Gales do Sul e de Victoria.
Suas autoridades estão pedindo a evacuação de moradores e turistas de várias áreas desses estados, pois as chamas se intensificaram devido às altas temperaturas e ventos fortes.
Os incêndios na Austrália começaram em setembro.
Comentários CORRIGIR TEXTO