Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 05 de novembro de 2019.
Dia Nacional da Cultura, Dia do Cinema Brasileiro e Dia do Designer.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

05/11/2019 - 15h50min. Alterada em 05/11 às 15h50min

Democratas pedem que chefe de gabinete de Trump testemunhe em investigação

Outros funcionários da Casa Branca não compareceram a convocações similares

Outros funcionários da Casa Branca não compareceram a convocações similares


SAUL LOEB /AFP/JC
Os presidentes de três comitês da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos que lideram a investigação de impeachment para o presidente Donald Trump pediram ao chefe de gabinete interino da Casa Branca, Mick Mulvaney, para que ele testemunhe nesta sexta-feira (8). Em carta a Mulvaney, eles afirmam que o não comparecimento constituiria "mais evidência na investigação do impeachment da Câmara". O documento é assinado pelo presidente do Comitê de Relações Exteriores da Câmara, Eliot Engel, o de Inteligência, Adam Schiff, e pela presidente interina do Comitê de Monitoramento, Carolyn Maloney.
Os presidentes de três comitês da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos que lideram a investigação de impeachment para o presidente Donald Trump pediram ao chefe de gabinete interino da Casa Branca, Mick Mulvaney, para que ele testemunhe nesta sexta-feira (8). Em carta a Mulvaney, eles afirmam que o não comparecimento constituiria "mais evidência na investigação do impeachment da Câmara". O documento é assinado pelo presidente do Comitê de Relações Exteriores da Câmara, Eliot Engel, o de Inteligência, Adam Schiff, e pela presidente interina do Comitê de Monitoramento, Carolyn Maloney.
Outros funcionários da Casa Branca, entre eles o advogado principal para o Conselho de Segurança Nacional, não compareceram a convocações similares. A investigação apura se Trump pediu ao presidente da Ucrânia que investigasse o ex-vice-presidente Joe Biden e seu filho. Biden também é pré-candidato à presidência na eleição em novembro de 2020. Fonte: Dow Jones Newswires.
Estadão Conteúdo
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia