Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Uruguai

- Publicada em 03h20min, 29/10/2019. Atualizada em 03h00min, 29/10/2019.

Uruguai confirma realização de segundo turno

Lacalle Pou, do Partido Nacional (direita), fez 28,2% e Martínez, da Frente Ampla (esquerda), 38,6%

Lacalle Pou, do Partido Nacional (direita), fez 28,2% e Martínez, da Frente Ampla (esquerda), 38,6%


EITAN ABRAMOVICH/AFP/JC
Os eleitores uruguaios voltam às urnas no dia 24 de novembro para o segundo turno da eleição presidencial. Ontem, com 96% das urnas apuradas, o candidato governista Daniel Martínez, da Frente Ampla (de esquerda), tinha 38,6% dos votos, enquanto Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional (de direita), estava com 28,2%.
Os eleitores uruguaios voltam às urnas no dia 24 de novembro para o segundo turno da eleição presidencial. Ontem, com 96% das urnas apuradas, o candidato governista Daniel Martínez, da Frente Ampla (de esquerda), tinha 38,6% dos votos, enquanto Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional (de direita), estava com 28,2%.
O pleito de domingo foi considerado histórico pela Corte Eleitoral do País, com comparecimento de mais de 90% dos eleitores. Dos 3,4 milhões de habitantes do Uruguai, 2,7 milhões estavam aptos a votar. O principal impulsionador do comparecimento às urnas foi o quesito segurança, um dos pontos negativos da administração da Frente Ampla.
Tradicionalmente um país pacífico, a violência no Uruguai tem crescido de maneira muito rápida. A taxa de homicídios ainda é baixa - 11,8 para cada 100 mil habitantes -, mas vem aumentando em um ritmo maior que o de países conflagrados, como Honduras e El Salvador.
O Uruguai tem 19 departamentos, e a votação deixou clara a polarização no país. A Frente Ampla obteve maioria em nove departamentos, enquanto o Partido Nacional também venceu em nove. O Partido Colorado obteve maioria em um departamento.
Com essa divisão, nenhum partido conseguirá a maioria parlamentar no próximo governo, e terão de negociar a aprovação das leis. Foram renovados 30 assentos no Senado e 99 na Câmara.
A Frente Ampla elegeu 13 senadores e 41 deputados. O Partido Nacional elegeu dez senadores e 31 deputados. O Partido Colorado conquistou quatro vagas para o Senado e 13 para a Câmara. O partido Cabildo Abierto, fundado neste ano, conquistou três vagas para o Senado e 11 para a Câmara dos Deputados. O Partido Independente e o Partido da Gente conquistaram um assento na Câmara cada.
O ex-presidente José Mujica, mais conhecido como Pepe Mujica, foi um dos senadores eleitos. Ele havia renunciado ao cargo no Senado ano passado. Nesse novo mandato, Mujica foi eleito pelo Movimiento de Participación Popular (MPP), que faz parte da coalizão de esquerda Frente Ampla.
Em relação à presidência, para tentar evitar a quarta vitória seguida da esquerda no Uruguai desde 2005 - já foram duas com o atual presidente, Tabaré Vázquez, e uma com José Mujica -, Lacalle Pou deverá formar uma aliança com Ernesto Talvi, do Partido Colorado (que obteve 12% dos votos) e com Guido Manini, do Cabildo Abierto (10%).
Os números da macroeconomia favorecem a coalizão. A previsão de crescimento do PIB neste ano é de 3,1%, segundo o FMI, a inflação está em 7%, e o desemprego, em 6,8%.
Comentários CORRIGIR TEXTO