Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 03 de setembro de 2019.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

clima

03/09/2019 - 09h44min. Alterada em 03/09 às 09h44min

Furacão Dorian enfraquece e passa à categoria 3

Imagem obtida via satélite mostra furacão Dorian sobre as Bahamas

Imagem obtida via satélite mostra furacão Dorian sobre as Bahamas


HO/ NOAA/ RAMMB/ AFP/ JC
Agência Brasil
O furacão Dorian enfraqueceu durante a noite e passou à categoria 3, numa escala de cinco, mas continua a afetar o arquipélago das Bahamas, com ventos superiores a 205 quilômetros (km) por hora. A tempestade já deixou cinco mortos e 21 feridos nas Bahamas. 13 mil casas ficaram destruídas.
O furacão Dorian enfraqueceu durante a noite e passou à categoria 3, numa escala de cinco, mas continua a afetar o arquipélago das Bahamas, com ventos superiores a 205 quilômetros (km) por hora. A tempestade já deixou cinco mortos e 21 feridos nas Bahamas. 13 mil casas ficaram destruídas.
Segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC), sediado em Miami, o furacão continua a afetar a ilha Grande Bahama e os moradores permanecem nos abrigos. No início da manhã, o Dorian estava a cerca de 48 km a nordeste da ilha de Freeport, na Grande Bahama, e a cerca de 160 km a leste de West Palm Beach, no estado norte-americano da Flórida.
As previsões são de que o furacão se aproxime da costa leste da Flórida na noite desta terça (3) para quarta e depois siga para a costa da Carolina do Norte e da Geórgia, na mesma quarta-feira à noite.
Na segunda (2), o primeiro-ministro das Bahamas, Hubert Minnis, disse que pelo menos cinco pessoas morreram nas ilhas Ábaco, o primeiro ponto do arquipélago atingido pelo furacão Dorian, quando ainda estava na categoria 4. Minnis informou ainda que há cerca de 20 feridos, bem como pessoas na ilha próxima Grande Bahama em sérias dificuldades. Ruas inundados, telhados e árvores arrancados dão uma ideia da violência da tempestade. O primeiro-ministro das Bahamas afirmou que a passagem do Dorian pelo arquipélago é uma "tragédia histórica".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia