Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

Edição impressa de 06/08/2019. Alterada em 06/08 às 03h00min

Com mais duas mortes, ataques a tiros somam 31 vítimas nos EUA

O número de mortos no ataque a tiros em uma unidade do Walmart em El Paso, no Texas, subiu para 22 ontem, depois que dois feridos morreram em um hospital da cidade. Ainda não foram divulgadas as identidades das vítimas do atentado, cometido no sábado por Patrick Crusius, um supremacista branco de 21 anos detido pelas autoridades. Outra ação, na madrugada de domingo, em Dayton, no estado de Ohio, resultou em nove vítimas - nesse caso, o atirador foi morto pela polícia. O total de mortes em ataques no fim de semana chega a 31.
O número de mortos no ataque a tiros em uma unidade do Walmart em El Paso, no Texas, subiu para 22 ontem, depois que dois feridos morreram em um hospital da cidade. Ainda não foram divulgadas as identidades das vítimas do atentado, cometido no sábado por Patrick Crusius, um supremacista branco de 21 anos detido pelas autoridades. Outra ação, na madrugada de domingo, em Dayton, no estado de Ohio, resultou em nove vítimas - nesse caso, o atirador foi morto pela polícia. O total de mortes em ataques no fim de semana chega a 31.
Não ficou claro se Crusius tem um advogado ou quando uma audiência de fiança ou outras aparições judiciais ocorrerão. O chefe de polícia de El Paso, Greg Allen, disse que o suspeito está cooperando com as investigações. "Ele basicamente não está evitando qualquer pergunta", disse, sem dar mais detalhes. Promotores do Texas afirmaram que o estado buscará a pena de morte se Crusius for considerado culpado.
Ontem, o presidente norte-americano, Donald Trump, chamou de "ataque contra a nação" os tiroteios em massa que ocorreram no fim de semana. Ele disse que pediu ao Departamento de Justiça que faça um projeto para que pessoas que cometem crimes de ódio enfrentem pena de morte, e que trabalhe, junto a autoridades nacionais e locais, além de empresas de mídias sociais, para identificar a possível ocorrência de tiroteios em massa antes que aconteçam.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia