Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 16 de julho de 2019.
Dia do Comerciante .

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Espanha

Edição impressa de 16/07/2019. Alterada em 16/07 às 03h00min

Premiê espanhol afirma que tratativas para formação de governo falharam

O primeiro-ministro interino da Espanha, Pedro Sánchez, que comanda o Partido Socialista, disse que as negociações para a formação de um governo com o apoio do partido de extrema-esquerda Podemos falharam. Mais de dois meses após as eleições gerais espanholas, Sánchez não conseguiu os votos do Podemos, cujo líder, Pablo Iglesias, quer estar no gabinete. Os socialistas rejeitam uma coalizão com a sigla.
O primeiro-ministro interino da Espanha, Pedro Sánchez, que comanda o Partido Socialista, disse que as negociações para a formação de um governo com o apoio do partido de extrema-esquerda Podemos falharam. Mais de dois meses após as eleições gerais espanholas, Sánchez não conseguiu os votos do Podemos, cujo líder, Pablo Iglesias, quer estar no gabinete. Os socialistas rejeitam uma coalizão com a sigla.
Sánchez enfrenta um voto de confiança no Parlamento nesta terça-feira. Se ele não obtiver a maioria absoluta dos votos, haverá uma segunda votação dois dias depois, na qual ele precisará de uma maioria simples. Ontem, Sánchez pediu a dois dos principais partidos de centro-direita que se abstivessem da votação para permitir que ele ganhasse e liderasse um governo minoritário.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia