Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de maio de 2019.
Dia Nacional do Café.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

24/05/2019 - 15h05min. Alterada em 24/05 às 15h05min

Trump anuncia o envio de 1.500 soldados ao Oriente Médio em meio a tensão com o Irã

"Algumas pessoas muito talentosas estão indo para o Oriente Médio agora'', disse Trump.

"Algumas pessoas muito talentosas estão indo para o Oriente Médio agora'', disse Trump.


MANDEL NGAN / AFP/JC
Folhapress
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira que o país vai enviar cerca de 1.500 soldados adicionais ao Oriente Médio em um contexto de tensões crescentes com o Irã.
"Queremos ter proteção no Oriente Médio. Enviaremos um número relativamente pequeno de tropas, em sua maioria preventivas", afirmou o presidente, estimando o total de soldados em 1.500.
"Algumas pessoas muito talentosas estão indo para o Oriente Médio agora. E vamos ver o que acontece", disse Trump.
O Exército dos EUA enviou um carregamento com bombardeiros e misseis no início de maio, em resposta ao que Washington disse serem indicadores de possíveis preparativos para um ataque do Irã.
A troca de acusações entre Teerã e Washington teve uma escalada nas últimas semanas, após os Estados Unidos apertarem as sanções contra o país, com o objetivo de forçar o Irã a fazer concessões além dos termos do acordo nuclear de 2015.
Na segunda-feira, Trump havia alertado que o Irã poderia ter de lidar com "grandes forças" se atacasse os interesses dos EUA no Oriente Médio.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia