Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 12 de janeiro de 2019.
Aniversário da Caixa Econômica Federal.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

12/01/2019 - 17h16min. Alterada em 12/01 às 17h32min

Paralisação de governo dos EUA já atrapalha economia do país

Homem segura cartaz em protesto em frente ao monumento de Lincoln em Washington

Homem segura cartaz em protesto em frente ao monumento de Lincoln em Washington


BRENDAN SMIALOWSKI/AFP/JC
Estadão Conteúdo
A paralisação parcial do governo dos Estados Unidos está começando a tornar difícil avaliar a saúde da economia ao atrasar ou distorcer relatórios cruciais sobre crescimento, gastos e contratações.
Além disso, muitos economistas veem o shutdown, caso persista, cada vez mais como um peso sobre a economia. Por causa do fechamento de parte da máquina pública federal, Michael Feroli, do J.P. Morgan, revisou para baixo a sua projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) americano nos primeiros três meses de 2019 de 2,25% para 2,00%, em bases anualizadas.
Os dados publicados por órgãos federais sobre construções de moradias e vendas no varejo, por exemplo, não serão divulgados na semana que vem porque os funcionários públicos que compilam as informações estão em licença compulsória sem remuneração.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/01/12/206x137/1_000_1c59j1-8595011.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c3a3da3b4ad9', 'cd_midia':8595011, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/01/12/000_1c59j1-8595011.jpg', 'ds_midia': 'This image shows the passenger area of the Miami International airport Terminal G on January 11, 2018 one day before it closes. - The international airport in Miami has been forced to shut down one of its terminals early for three days due to a shortage of security agents sparked by the partial US government shutdown now in its 21st day. From Saturday through Monday, Terminal G -- one of six at the airport -- will close at 1:00 pm (1800 GMT). (Photo by Gianrigo MARLETTA / AFP)', 'ds_midia_credi': 'GIANRIGO MARLETTA/AFP/JC', 'ds_midia_titlo': 'This image shows the passenger area of the Miami International airport Terminal G on January 11, 2018 one day before it closes. - The international airport in Miami has been forced to shut down one of its terminals early for three days due to a shortage of security agents sparked by the partial US government shutdown now in its 21st day. From Saturday through Monday, Terminal G -- one of six at the airport -- will close at 1:00 pm (1800 GMT). (Photo by Gianrigo MARLETTA / AFP)', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
Redução nos serviços do governo afeta operação nos aeroportos, como o de Miami. Foto: Gianrigo Marletta/AFP
Com a Macy's e a Kohl's dizendo na última quinta-feira (10) que as suas vendas na temporada de feriados de fim de ano foram mais fracas que o esperado, uma medição mais ampla das vendas no varejo teria oferecido uma clareza importante.
O próximo relatório sobre o crescimento do PIB, previsto para 30 de janeiro, não será publicado se o shutdown perdurar até lá. Mesmo se o governo for inteiramente reaberto até essa data, é improvável que os servidores federais tenham tempo suficiente para produzir os dados.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia