Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 30 de outubro de 2018.
Dia do Comerciário. Dia do Balconista.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Tragédia

Edição impressa de 30/10/2018. Alterada em 30/10 às 01h00min

Avião com 189 pessoas cai na Indonésia

Equipes de resgate dizem que probabilidade de haver sobreviventes é mínima

Equipes de resgate dizem que probabilidade de haver sobreviventes é mínima


NATIONAL SEARCH AND RESCUE AGENCY OF INDONESIA/AFP/JC
Um avião com 189 pessoas a bordo caiu no mar ontem pouco depois de deixar o aeroporto de Jacarta, na Indonésia. A probabilidade de haver sobreviventes é mínima, segundo Yusuf Latief, porta-voz da agência nacional de resgate.
O voo JT610, da companhia Lion Air, deixou Jacarta às 6h20min com destino a Pangkal Pinang, capital da região de Bangka-Belitung, e perdeu contato com a torre poucos minutos após a decolagem. A busca acontece no Mar de Java.
O tempo estava bom, e o voo deveria durar uma hora. O piloto do Boeing 737-800 pediu para retornar à base após o avião decolar e logo perdeu contato. O acidente é o primeiro registrado com o modelo Boeing 737 Max.
A aeronave levava 178 passageiros adultos, uma criança e dois bebês, assim como dois pilotos e seis membros da tripulação. Ao menos 23 dos ocupantes eram funcionários do governo. Segundo a companhia aérea, havia dois estrangeiros no voo: um piloto indiano e um cidadão italiano.
Oficiais de resgate disseram que recuperaram alguns restos humanos no lugar da queda, a cerca de 15 quilômetros da costa. "É correto que um RTB (retorno à base) foi solicitado e aprovado, mas ainda estamos tentando descobrir a razão", disse Soerjanto Tjahjono, chefe do comitê de segurança de transportes. "Esperamos que a caixa-preta não esteja longe dos principais destroços que encontramos até agora."
O portal de acompanhamento de voos Flight Radar mostra, em um mapa, a trajetória do avião, decolando em direção ao Sudoeste, girando para o Sul, depois para Noroeste e sendo bruscamente interrompida. O avião afundou na água a uma profundidade de 30 a 35 metros.
Barcos de pesca estão sendo usados para ajudar nas buscas. Imagens dos destroços da aeronave, entre eles um tobogã de emergência e restos de telefones celulares, foram publicados no Twitter pelo porta-voz da agência de gestão de catástrofes, Sutopo Purwo Nugroho.
O presidente da companhia aérea, Edward Sirait, disse a jornalistas que o avião havia passado por reparos devido a um problema técnico na viagem anterior, entre Bali e Jacarta, mas afirmou que o conserto foi realizado de acordo com o procedimento padrão. "Os técnicos em Jacarta receberam um aviso e efetuaram um reparo antes da partida para Pangkal Pinang", afirmou, sem especificar a natureza do problema. A aeronave estava em operação desde agosto.
O presidente da Indonésia, Joko Widodo, disse que pediu a abertura de uma investigação à Comissão Nacional para a Segurança dos Transportes e que a equipe de resgate está fazendo o máximo esforço.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia