Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de agosto de 2018.
Dia do Artista.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

Alterada em 24/08 às 14h42min

Furacão Lane atinge Havaí com chuvas, enchentes e deslizamentos

Com ventos que chegaram a 209 km/h e chuvas torrenciais, o furacão Lane atingiu o estado americano do Havaí nesta quinta-feira (23), provocando inundações, deslizamentos e uma pesada ressaca. Não houve relatos imediatos de feridos, mas ao menos 14 estradas foram fechadas por conta de enchentes e deslizamentos.
Se movendo em direção noroeste a 11 km/h, o furacão foi classificado como uma poderosa tempestade de categoria 4 em uma escala que vai até 5. As previsões mais recentes mostravam o olho da tempestade passando a oeste das ilhas nesta sexta-feira (24) antes de voltar ao mar, mas meteorologistas alertam que o Havaí ainda pode ser atingido com força pelo furacão irregular. O centro também alertou sobre "ressacas muito grandes e danosas" ao longo das costas oeste e sul.
Um alerta de furacão estava ativo para Oahu, condado de Maui e para o condado do Havaí. As ilhas de Kauai e Niihau permaneciam em monitoramento de furacão e podem enfrentar condições similares a partir da manhã de sexta-feira. O governador David Ige pediu para moradores levarem as ameaças a sério e se preparem para o pior ao reservarem suprimentos de água, comida e remédios para 14 dias.
Todas as escolas públicas, os campi da Universidade do Havaí e escritórios governamentais não essenciais nas ilhas de Oahu e Kauaiforam fechados nesta quinta-feira por ao menos dois dias. As prateleiras de um hipermercado no centro de Honolulu ficaram vazias após moradores comprarem itens que variam de latas de atum a ração para cachorros, águas engarrafadas e coolers cheios de gelo após alertas de possíveis quedas de energia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia