Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Geral

- Publicada em 16 de Junho de 2022 às 17:09

Bike Anjo inaugura casa na comunidade Cabo Rocha, em Porto Alegre

Inauguração do espaço comunitário ocorreu em forma de arraial

Inauguração do espaço comunitário ocorreu em forma de arraial


Andressa Pufal/JC
Fabrine Bartz
Trabalho, espaços educacionais, compras, encontros sociais e estação de transportes, estes são respectivamente os principais destinos de quem anda de bicicleta no Brasil, incluindo os porto-alegrenses, segundo a Pesquisa Nacional sobre o Perfil do Ciclista Brasileiro, realizada pela Associação Transporte Ativo e pelo Labmob-UFRJ, em 2021. De portas abertas a partir desta quinta-feira (16) no espaço comunitário Cabo Rocha, no bairro Azenha, agora, a Organização Não Governamental Bike Anjo recebe, em um lugar com nome próprio, Casa Bike Anjo, uma rede de pessoas que acredita na bicicleta como uma ferramenta de transformação da cidade.
Trabalho, espaços educacionais, compras, encontros sociais e estação de transportes, estes são respectivamente os principais destinos de quem anda de bicicleta no Brasil, incluindo os porto-alegrenses, segundo a Pesquisa Nacional sobre o Perfil do Ciclista Brasileiro, realizada pela Associação Transporte Ativo e pelo Labmob-UFRJ, em 2021. De portas abertas a partir desta quinta-feira (16) no espaço comunitário Cabo Rocha, no bairro Azenha, agora, a Organização Não Governamental Bike Anjo recebe, em um lugar com nome próprio, Casa Bike Anjo, uma rede de pessoas que acredita na bicicleta como uma ferramenta de transformação da cidade.
Com surgimento em São Paulo no ano de 2010, a Bike Anjo teve seu início na capital gaúcha apenas no ano seguinte, em 2011, por meio da Bici Anjo. A iniciativa preparava os ciclistas para participarem do Massa Crítica, encontro de pessoas realizado na última sexta-feira do mês para celebração da bicicleta como meio de transporte democrático.
Devido a integração dos projetos, a plataforma, que conta com 8.638 bike anjos espalhados por 38 países, disponibiliza ajuda para aprender a praticar pedaladas, assim como recomendações de rotas e acompanhamento no trânsito. Em Porto Alegre, um grupo de 47 anjos ativos é responsável pela organização das ações. Entre os projetos ofertados pela ONG, está a Escola Bike Anjo (EBA), com oficinas gratuitas organizadas por grupos, e o “Pedala Repassa”.
“Entramos em contato com alguns condomínios, arrecadamos as bicicletas e orientamos as pessoas sobre o que fazer com as bicicletas paradas e abandonadas nos prédios. Repassamos esse material para quem precisa para transformar o modal ativo e gratuito, principalmente porque a gasolina está a R$ 7,00”, comenta a articuladora de comunicação e engajamento, Tassia Furtado.
Em forma de arraial, não faltaram comidas, bebidas e brincadeiras na abertura da casa durante a tarde desta quinta. O novo espaço será utilizado para gerir e coordenar as atividades da iniciativa. “Queremos montar um grupo de pessoas aprendizes, que hoje podem acessar esse cadastro através da plataforma”, diz Tassia.
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO