Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Geral

- Publicada em 25 de Maio de 2022 às 17:42

Dengue em Porto Alegre já tem mais de 2,1 mil casos e dois óbitos confirmados

Cuidados com água parada e limpeza de pátios ajudam a evitar proliferação do mosquito da dengue

Cuidados com água parada e limpeza de pátios ajudam a evitar proliferação do mosquito da dengue


CRISTINE ROCHOL/PMPA/DIVULGAÇÃO/JC
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Porto Alegre confirmou nesta quarta-feira (25) o registro de 2.159 casos de dengue autóctones (contraídas na região) na Capital, com dois óbitos ocasionados pela doença. Os dados incluem informações coletadas pelo município até o dia 21 de maio.
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Porto Alegre confirmou nesta quarta-feira (25) o registro de 2.159 casos de dengue autóctones (contraídas na região) na Capital, com dois óbitos ocasionados pela doença. Os dados incluem informações coletadas pelo município até o dia 21 de maio.
Segundo o Boletim Semanal sobre Arboviroses da SMS, foram notificadas na Vigilância Epidemiológica 3.850 suspeitas de dengue entre moradores da cidade, dos quais 2.252 (58,5%) foram confirmados. Do total de casos, 92 foram importados (contraídos fora de Porto Alegre), além das 2.159 contaminações na cidade.
Em relação à chikungunya, foram notificadas seis suspeitas, das quais cinco foram descartadas e um caso, importado, foi confirmado. Houve ainda duas notificações de suspeita, ambas descartadas em exames laboratoriais.
Além da confirmação dos casos, o boletim revelou a incidência, nesta semana, de alta infestação do mosquito Aedes aegypti em cinco bairros de Porto Alegre. Além disso, dez estão em situação de alerta, nove têm infestação moderada e 21 bairros apresentam infestação baixa. A maioria dos casos vem sendo registrada na Zona Leste da cidade.
A baixa da temperatura registrada na semana de análise contribuiu para a diminuição da infestação vetorial na cidade, segundo as equipes da prefeitura. O poder público segue alertando a todos para que mantenham os cuidados com pátios e imóveis, para evitar acúmulo de água em objetos que possam servir de local de reprodução do mosquito. Além disso, orienta atenção aos cuidados individuais em relação à presença do mosquito causador da dengue.
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO