Porto Alegre, sábado, 21 de maio de 2022.
Dia Mundial do Desenvolvimento Cultural.
Porto Alegre,
sábado, 21 de maio de 2022.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

previdência

- Publicada em 21/05/2022 às 11h10min.

Greve dos peritos do INSS acaba e e atendimento volta na segunda

Servidores do INSS retornam às atividades após reivindicações serem atendidas

Servidores do INSS retornam às atividades após reivindicações serem atendidas


MARCELLO CASAL JR/ABR/JC
Os peritos médicos do INSS anunciaram nesta sexta (20) o fim da greve, com a retomada do atendimento aos beneficiários do instituto a partir desta segunda-feira (23). Segundo a ANMP (Associação Nacional dos Médicos Peritos), todas as 18 reivindicações da categoria foram aceitas pelo governo federal.
Os peritos médicos do INSS anunciaram nesta sexta (20) o fim da greve, com a retomada do atendimento aos beneficiários do instituto a partir desta segunda-feira (23). Segundo a ANMP (Associação Nacional dos Médicos Peritos), todas as 18 reivindicações da categoria foram aceitas pelo governo federal.
Segundo os peritos, no acordo assinado por representantes da categoria e pelo ministro da Previdência, José Carlos Oliveira, ficou estabelecido que, se o reajuste dos servidores for linear para todo o funcionalismo, os peritos receberão o mesmo índice.
"Se o governo optar por dar aumentos diferenciados para uma ou outra categoria, a nossa recomposição salarial será de 19,99%", afirma Francisco Eduardo Cardoso Alves, vice-presidente da ANMP.
O acordo também garantiu a devolução integral e imediata dos valores descontados do servidor grevista -cerca de 70% da categoria, segundo a ANMP. A compensação dos dias não trabalhados será feita de modo presencial ou remoto, de acordo com a opção do próprio servidor, por oito meses.
Durante os 52 dias de paralisação, mais de 320 mil exames periciais foram remarcados. Ao todo, conforme o jornal Folha de S.Paulo antecipou, mais de 1 milhão de segurados estão na fila de perícias médicas do INSS, de acordo com informações do Ministério do Trabalho e Previdência.
O ministério se comprometeu a garantir a realização de, no máximo, 12 atendimentos presenciais por dia a cada perito.
"No atual contexto, foi uma vitória muito grande. Voltamos a ser respeitados e não só isso. O ministério voltou a estar alinhado com a associação depois de um inverno de quase dois anos", disse Alves em transmissão no YouTube aos servidores.
A perícia médica é obrigatória para a concessão de auxílio-acidente, auxílio por incapacidade temporária -antigo auxílio-doença-, e aposentadoria incapacidade permanente -antiga aposentadoria por invalidez.
Há ainda outros benefícios, como BPC (Benefício de Prestação Continuada), aposentadoria da pessoa com deficiência e aposentadoria especial, que necessitam da análise de um médico.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário