Porto Alegre, quinta-feira, 19 de maio de 2022.
Dia Nacional da Defensoria Pública.
Porto Alegre,
quinta-feira, 19 de maio de 2022.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 19/05/2022 às 12h44min.

Porto Alegre ultrapassa a marca de 2 mil casos de dengue confirmados em 2022

Entre os casos confirmados, 90 foram importados e 1.918 foram contraídos na Capital

Entre os casos confirmados, 90 foram importados e 1.918 foram contraídos na Capital


CRISTINE ROCHOL/PMPA/JC
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Porto Alegre divulgou, nesta quarta-feira (18), o boletim semanal sobre a dengue, com informações de até o último sábado (14). No boletim, a SMS confirma 1.918 casos autóctones - ou seja, contraídos na própria cidade - da doença em Porto Alegre em 2022, um aumento de 8% no número de casos em relação à semana anterior.
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Porto Alegre divulgou, nesta quarta-feira (18), o boletim semanal sobre a dengue, com informações de até o último sábado (14). No boletim, a SMS confirma 1.918 casos autóctones - ou seja, contraídos na própria cidade - da doença em Porto Alegre em 2022, um aumento de 8% no número de casos em relação à semana anterior.
No total, foram notificadas para a Vigilância Epidemiológica da SMS 3.517 suspeitas de dengue entre moradores da Capital, das quais 2.008 (57,1%) foram casos confirmados. Entre os casos confirmados, 90 foram importados - infecções contraídas fora de Porto Alegre - e 1.918 contaminações na cidade.
Em relação à chikungunya e zika, o panorama permanece o mesmo da segunda quinzena de abril. Seis notificações de suspeita de chikungunya, com quatro descartadas, um caso importado confirmado e um em investigação laboratorial. De zika, foram duas notificações de suspeita, ambas descartadas em exames laboratoriais.
Além da confirmação dos casos, o Boletim da Semana Epidemiológica 19 traz dados sobre a infestação do mosquito Aedes aegypti, resultantes do monitoramento feito pela prefeitura. Nesta semana, foram observados 25 bairros com alta infestação de mosquitos, seis em situação de alerta, oito bairros com infestação moderada e seis com infestação baixa, mas ainda existente.
Os casos da doença seguem sendo registrados em todas as regiões da cidade, com prevalência para os bairros Jardim Carvalho, Bom Jesus, Partenon. Vila Nova, Ipanema, Vila São José e Vila Jardim. Os dados estão sujeitos a revisão em virtude da permanente qualificação e podem ser conferidos no painel de casos de dengue, zika e chikungunya, disponível no site da prefeitura.
O diretor adjunto da Vigilância em Saúde, Benjamin Roitman, destaca que, com a chegada do frio mais intenso à cidade nesta semana, a tendência é de diminuição da infestação do vetor. No entanto, é importante que os moradores fiquem atentos à presença do mosquito no interior das residências. “Com o frio na área externa e registro de temperatura mais amena dentro de casa, a tendência é do mosquito buscar abrigo dentro dos imóveis”, lembra Roitman.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário