Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Geral

- Publicada em 05 de Abril de 2022 às 19:47

Delegado Fábio Motta Lopes é o novo chefe da Polícia Civil do Estado

Lopes (e) e Urach (d) foram anunciados pelo secretário da Segurança, coronel Vanius Santarosa (c)

Lopes (e) e Urach (d) foram anunciados pelo secretário da Segurança, coronel Vanius Santarosa (c)


Grégori Bertó/Ascom SSP/Divulgação/JC
O delegado Fábio Motta Lopes, até então subchefe da Polícia Civil gaúcha, foi anunciado como novo chefe da corporação. Sua oficialização no cargo ocorreu nesta terça-feira (5), em substituição à delegada Nadine Anflor, que se desligou do comando na sexta-feira (1º).
O delegado Fábio Motta Lopes, até então subchefe da Polícia Civil gaúcha, foi anunciado como novo chefe da corporação. Sua oficialização no cargo ocorreu nesta terça-feira (5), em substituição à delegada Nadine Anflor, que se desligou do comando na sexta-feira (1º).
Lopes e o novo subchefe, delegado Vladimir Peukert Urach, foram confirmados pelo secretário estadual da Segurança Pública, coronel Vanius Cesar Santarosa, que assumiu a pasta no lugar do governador Ranolfo Vieira Júnior.
Na apresentação oficial da nova chefia, o secretário destacou a atuação de Lopes no primeiro escalão da Polícia Civil. “O delegado já está familiarizado com a forma de trabalho que vinha sendo desenvolvido na Secretaria da Segurança Pública e na Polícia Civil, tem todas as ferramentas e qualidades necessárias para a continuidade dos excelentes resultados que a Polícia Civil vem entregando para a sociedade gaúcha”, exaltou Santarosa.
O novo chefe da Polícia destacou que seguirá o legado de Nadine, primeira mulher a ocupar o posto, com foco na repressão qualificada à criminalidade.
“É uma honra e um desafio ocupar o posto deixado pela delegada Nadine. Já conhecemos bem as diretrizes do programa RS Seguro, que tem trazido bons resultados para o Estado. Nossa atuação irá focar na repressão às estruturas do crime, principalmente no combate à lavagem de dinheiro, para descapitalizar as organizações criminosas. Na mesma medida, vamos trabalhar para melhorar cada vez mais o atendimento ao cidadão, que é essencial para mantermos a relação de confiança com a sociedade”, disse.
Lopes tem 46 anos e é delegado da mais alta classe da Polícia Civil, com 23 anos de experiência na instituição. Também é professor de Direito da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e docente da Academia de Polícia Civil do Rio Grande do Sul. Iniciou sua carreira como titular da 2ª Delegacia de Polícia de Uruguaiana (1999-2000). Em Porto Alegre, trabalhou na Área Judiciária (hoje 2ª DPPA) e diferentes delegacias. No Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), foi titular da Delegacia de Polícia de Furto e Roubo de Veículos (2002-2003), da Delegacia de Capturas (2003-2004). Ex-titular da 1ª Delegacia de Polícia de Viamão (2004-2005), também dirigiu o Departamento de Polícia Metropolitana (2017-2018) e foi subchefe de Polícia (2019-2022).
Já o subchefe Urach tem 50 anos e também é delegado da mais alta classe da Polícia Civil, com 29 anos de experiência. Graduado em Direito, ingressou na Polícia Civil em 1993, como agente de polícia. Como delegado, iniciou a carreira em 1999, passando por lotações em delegacias das regiões de Lajeado, Porto Alegre e Santa Maria. Em 2013, assumiu a 29ª Delegacia de Polícia Regional do Interior (29ª DPRI), em Camaquã e, desde 2019 atuava como diretor do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc).
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO