Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Geral

- Publicada em 11 de Janeiro de 2022 às 18:29

Laçador retorna ao local tradicional na avenida dos Estados

Monumento deverá estar totalmente pronto ainda em janeiro

Monumento deverá estar totalmente pronto ainda em janeiro


/Maria Ana Krack/PMPA/JC
Após restauração, a Estátua do Laçador voltou na tarde desta terça-feira (11) ao local tradicional na avenida dos Estados, em Porto Alegre. Desde setembro de 2021, o monumento do escultor pelotense Antônio Caringi passou por diversas intervenções que garantiram a instalação de um Laçador mais resistente às intempéries do clima.
Após restauração, a Estátua do Laçador voltou na tarde desta terça-feira (11) ao local tradicional na avenida dos Estados, em Porto Alegre. Desde setembro de 2021, o monumento do escultor pelotense Antônio Caringi passou por diversas intervenções que garantiram a instalação de um Laçador mais resistente às intempéries do clima.
Durante o trajeto do galpão onde foi restaurado, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), ao lado da cavalaria do Movimento Tradicionalista Gaúcho, cuidou do cortejo pelas vias da Capital. Ainda em janeiro, o Laçador deve estar totalmente pronto para ser reinaugurado e entregue à cidade. “São sete anos de um projeto que muito nos orgulha, e poder devolver um monumento restaurado, seguro e que simboliza tanto a força dos gaúchos é uma alegria imensa. Em especial neste ano em que a cidade completa 250 anos. Entregamos o Laçador já visando o próximo projeto, pois acreditamos na importância da cultura e da relevância do projeto que o Sinduscon criou”, destaca o Coordenador do Projeto Construção Cultural - Resgate do Patrimônio Histórico, Zalmir Chwartzmann.
A restauração do Laçador foi promovida pelo Sindicato dos Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS) e pela Associação Sul Riograndense da Construção Civil. O projeto tem patrocínio da Gerdau e da Sulgás e conta com o apoio da JOG Andaimes, Elevato, Ministério Público do Rio Grande do Sul e Phorbis Empreendimentos Imobiliários.
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO