Porto Alegre, sexta-feira, 29 de outubro de 2021.
Dia nacional do Livro e Dia mundial de combate ao AVC.
Porto Alegre,
sexta-feira, 29 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

URBANISMO

- Publicada em 29/10/2021 às 17h13min.

Após dois anos desativados, pedalinhos do Parque da Redenção voltam a funcionar

Pedalinhos coloridos voltam a alegrar o lago da Redenção, um dos cartões postais de Porto Alegre

Pedalinhos coloridos voltam a alegrar o lago da Redenção, um dos cartões postais de Porto Alegre


SÓLIDOS EQUIPAMENTOS INFANTIS/DIVULGAÇÃO/JC
Fernanda Crancio
Retirados há dois anos do lago da Redenção, em Porto Alegre, os tradicionais pedalinhos do parque voltaram a operar nesta sexta-feira (29). Desde às 9h, os equipamentos tradicionais e em formato de cisnes coloridos estão disponíveis para passeio, resgatando um dos principais atrativos e cartões postais da cidade.
Retirados há dois anos do lago da Redenção, em Porto Alegre, os tradicionais pedalinhos do parque voltaram a operar nesta sexta-feira (29). Desde às 9h, os equipamentos tradicionais e em formato de cisnes coloridos estão disponíveis para passeio, resgatando um dos principais atrativos e cartões postais da cidade.
Os pedalinhos são construídos em fibra de vidro e estarão disponíveis diariamente, das 9h às 19h, com preços entre R$ 30,00 e R$ 50,00, de acordo com o tamanho e capacidade. Foram adquiridos 36 equipamentos, mas apenas 28 já estão em funcionamento. Nos próximo dias também serão disponibilizados pedalões com capacidade para até quatro pessoas. A estruturas possuem uma espécie de toldo de proteção para o sol e consoles para colocação de objetos como copos e celulares.
A retomada do serviço foi possível graças à licitação lançada pela prefeitura da Capital, que permitiu o uso comercial dos pedalinhos. A empresa vencedora, a Sólidos Equipamentos Infantis, também ficará responsável por reativar o trenzinho do parque, em construção e com previsão de voltar a funcionar em dezembro. Para operação dos dois serviços a outorga tem o valor de R$ 15,2 mil.
Responsável pela empresa, Isabel Sokolnik conta que a receptividade do público surpreendeu neste primeiro dia de retomada. "As pessoas estão felizes, valorizam muito os pedalinhos, que sempre foram uma tradição da Redenção e da cidade", comenta.
Neste primeiro dia de operações, ela acredita que o sol forte prejudicou os passeios inaugurais, mas aposta que o maior movimento ficará para o final da tarde.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/10/29/206x137/1_ap_29102021___pedalinho__7_-9457162.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'617c49d7149d5', 'cd_midia':9457162, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/10/29/ap_29102021___pedalinho__7_-9457162.jpg', 'ds_midia': 'Fotos do Pedalinhos na Redação   - Lazer', 'ds_midia_credi': 'ANDRESSA PUFAL/JC', 'ds_midia_titlo': 'Fotos do Pedalinhos na Redação   - Lazer', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}Prédio original, que integra a bilheteria e o embarcadouro, foi reformado e valorizado. Foto: Andressa Pufal/JC
Desde o dia 20 de outubro, a prefeitura havia autorizado a Sólidos a iniciar as obras de readequação do espaço e uso do prédio onde funcionam a bilheteria e o embarcadouro de acesso aos pedalinhos. Pela licitação, a edificação original teve de ser preservado para acomodar a bilheteria, os acessos de entrada e saída, as áreas para espera do público e armazenagem de coletes salva-vidas e demais materiais. "Mantivemos a estrutura original do prédio, que é tombado, fizemos outas melhorias e ficou tudo muito bonito", destaca a empresária.
Na parte externa, foram também instalados bancos de madeira para contemplação da área e espera do público. Além disso, o piso do deck, em madeira pinus, foi ajustado para ficar nivelado com o do embarcadouro.
Os tradicionais pedalinhos da Redenção, antes em formato de cisnes brancos, estiveram no lago entre 2004 e 2019, quando foram retirados. Um ano antes, o contrato da empresa responsável pelo atrativo venceu, mas a renovação não avançou junto à prefeitura.
Para completar a revitalização dessa área do parque será inaugurado ainda um complexo gastronômico, no local onde antes funcionava o orquidário da Redenção. O negócio ficará a cargo da Ioiô Casa de Festas Infantis, que venceu a licitação com proposta de R$ 20 mil para ocupação do espaço.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário