Porto Alegre, quarta-feira, 27 de outubro de 2021.
Porto Alegre,
quarta-feira, 27 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

URBANISMO

- Publicada em 27/10/2021 às 16h42min.

Piso de área da Redenção que gerou polêmica por lembrar suástica nazista é pichado

Tintas verde e branca tentaram encobrir parte do desenho da área, junto ao lago do parque

Tintas verde e branca tentaram encobrir parte do desenho da área, junto ao lago do parque


ANDRESSA PUFAL/JC
Fernanda Crancio
Cerca de 15 dias após chamar a atenção dos frequentadores da Redenção, em Porto Alegre, pela semelhança com uma cruz suástica, o símbolo originalmente pintado no piso de uma área às margens do lago do Parque Farroupilha foi pichado com tintas verde e branca. De acordo com a prefeitura da Capital, não há previsão de limpeza da área vandalizada, até que seja divulgado o laudo técnico sobre o traçado , solicitado pelo prefeito Sebastião Melo em 15 de outubro.
Cerca de 15 dias após chamar a atenção dos frequentadores da Redenção, em Porto Alegre, pela semelhança com uma cruz suástica, o símbolo originalmente pintado no piso de uma área às margens do lago do Parque Farroupilha foi pichado com tintas verde e branca. De acordo com a prefeitura da Capital, não há previsão de limpeza da área vandalizada, até que seja divulgado o laudo técnico sobre o traçado , solicitado pelo prefeito Sebastião Melo em 15 de outubro.
De acordo com a prefeitura, o espaço é tombado como patrimônio histórico, cultural, natural e paisagístico da Capital desde 1997, portanto, qualquer intervenção no piso depende de aprovação e autorização da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), responsável pela elaboração do parecer.
Conforme informou a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade de Porto Alegre (Smamus), responsável pela gestão dos parques da cidade, quando a polêmica em torno da pintura ganhou as redes sociais, os detalhes em preto sobre o piso vermelho na área do lago "fazem parte da originalidade existente" na Redenção, que completou 86 anos em 19 de setembro. O local, inclusive, passou por uma reforma em fevereiro do no passado, quando foi reforçada a pintura.
O engenheiro Guilherme Kerber, chefe da equipe de Obras da Smamus, enfatizou que os detalhes no chão fazem parte do projeto original, e negou que o traçado faça alusão a uma suástica, símbolo popularizado pelo movimento nazista.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/10/11/206x137/1_ap_11102021___redencao__4_-9440604.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'61648c3f02933', 'cd_midia':9440604, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/10/11/ap_11102021___redencao__4_-9440604.jpg', 'ds_midia': 'Imagens de pinturas feitas no chão nas margens do laguinho da Redenção de suásticas. ', 'ds_midia_credi': 'ANDRESSA PUFAL/JC', 'ds_midia_titlo': 'Imagens de pinturas feitas no chão nas margens do laguinho da Redenção de suásticas. ', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}Traçado em preto sobre o piso vermelho faz parte do projeto original da área, segundo a prefeitura. Fotos: Andressa Pufal/JC
O laudo técnico da SMC sobre a área, em elaboração e sem prazo de apresentação definido, será embasado em estudos e imagens sobre o projeto da Redenção e as ações de revitalização que a área recebeu. O trabalho envolve também as pastas de Meio Ambiente e Serviços Urbanos da cidade.
Melo teria manifestado que, caso comprovada a alusão à suástica no traçado do piso, determinará a cobertura do assoalho.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário