Porto Alegre, sábado, 16 de outubro de 2021.
Porto Alegre,
sábado, 16 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

LIMPEZA URBANA

- Publicada em 16/10/2021 às 16h23min.

Prefeitura monta esquema para coleta de lixo após paralisação de trabalhadores

Equipe de aproximadamente 100 pessoas e 35 caminhões próprios fazem o recolhimento dos resíduos

Equipe de aproximadamente 100 pessoas e 35 caminhões próprios fazem o recolhimento dos resíduos


ALEX ROCHA/PMPA/DIVULGAÇÃO/JC
A Prefeitura de Porto Alegre montou uma operação para realizar a coleta domiciliar após a paralisação dos trabalhadores da empresa Litucera Limpeza e Engenharia por conta de falta de pagamento do vale-alimentação. Durante este sábado (16), uma equipe de aproximadamente 100 pessoas e 35 caminhões próprios faziam o recolhimento dos resíduos. Conforme a prefeitura, coletas automatizada (contêiner) e seletiva seguem operando normalmente.
A Prefeitura de Porto Alegre montou uma operação para realizar a coleta domiciliar após a paralisação dos trabalhadores da empresa Litucera Limpeza e Engenharia por conta de falta de pagamento do vale-alimentação. Durante este sábado (16), uma equipe de aproximadamente 100 pessoas e 35 caminhões próprios faziam o recolhimento dos resíduos. Conforme a prefeitura, coletas automatizada (contêiner) e seletiva seguem operando normalmente.
Os bairros que tiveram o recolhimento de resíduos afetados desde a noite desta sexta-feira (15) foram Azenha, Partenon, São João, Santana, Santo Antônio, Navegantes, Floresta, São Geraldo, Santa Cecília, Jardim Botânico e Aparício Borges.
Para garantir a retomada do serviço de coleta domiciliar de lixo da modalidade porta a porta, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, determinou o pagamento na segunda-feira (18), próximo dia útil, de R$ 500 mil à Litucera. Simultaneamente, a Procuradoria-Geral do Município irá notificar a terceirizada para completar a documentação prevista no contrato, o que não ocorreu até o momento, segundo a prefeitura.
“Determinei o pagamento parcial diante da emergência de restabelecer o serviço essencial à população. E a empresa assumiu o compromisso de repassar os valores aos trabalhadores para a retomada o mais rápido possível. Eles ainda têm que comprovar o restante da documentação para as demais quitações do serviço”, afirmou o prefeito. A prefeitura pediu aos moradores que, dentro do possível, evitem colocar os resíduos na calçada até que a situação seja normalizada.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário