Porto Alegre, quarta-feira, 22 de setembro de 2021.
Início da Primavera. Dia do Contador. Dia Mundial sem Carro.
Porto Alegre,
quarta-feira, 22 de setembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Água

- Publicada em 22/09/2021 às 12h16min.

Rompimento de adutora causa alagamento e falta de água na zona Sul de Porto Alegre

Fadiga dos tubos e alta pressão na madrugada causaram o problema na rede de água

Fadiga dos tubos e alta pressão na madrugada causaram o problema na rede de água


JULIANO TATSCH/ESPECIAL/JC
Juliano Tatsch
A quarta-feira (22) amanheceu com um grande alagamento na esquina entre as avenidas Vicente Monteggia com Cavalhada, na zona Sul de Porto Alegre. O motivo foi o rompimento de uma adutora de 300mm causada pela alta pressão na madrugada, período de menor consumo. O rompimento alagou totalmente a região, causando problemas no trânsito e na circulação de pedestres, além do desabastecimento de água na região.
A quarta-feira (22) amanheceu com um grande alagamento na esquina entre as avenidas Vicente Monteggia com Cavalhada, na zona Sul de Porto Alegre. O motivo foi o rompimento de uma adutora de 300mm causada pela alta pressão na madrugada, período de menor consumo. O rompimento alagou totalmente a região, causando problemas no trânsito e na circulação de pedestres, além do desabastecimento de água na região.
O estouro da tubulação, que é ligada a outra de 600mm, ocorreu antes das 5h da manhã. Equipes do Dmae chegaram ao local por volta das 7h para iniciar o trabalho de escavação com vistas a identificar o problema. A partir daí, foi feito o fechamento da água do entorno para que os trabalhos de conserto pudessem ser iniciados.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/09/22/206x137/1_dscf0216-9422336.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'614b41398a458', 'cd_midia':9422336, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/09/22/dscf0216-9422336.jpg', 'ds_midia': 'Rompimento de uma adutora de 300mm na esquina entre as avenidas Vicente Monteggia com Cavalhada, na zona Sul de Porto Alegre', 'ds_midia_credi': 'JULIANO TATSCH/ESPECIAL/JC', 'ds_midia_titlo': 'Rompimento de uma adutora de 300mm na esquina entre as avenidas Vicente Monteggia com Cavalhada, na zona Sul de Porto Alegre', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}
 Rede rompeu antes das 5h da manhã e equipes iniciaram o trabalho por volta das 7h (Juliano Tatsch/JC)
Conforme o próprio Dmae, o serviço afetou o abastecimento de água nos bairros Vila Nova, Cidade Jardim, Belém velho, Monte Cristo, Cavalhada e Nonoai, na medida em que, para que o conserto fosse realizado, as equipes precisaram esperar a canalização secar para iniciar os reparos.
A estimativa da prefeitura é que os trabalhos durem até a noite e que a normalização do abastecimento vá ocorrendo ao longo da madrugada. De acordo com o Dmae, o rompimento, que teve como estopim a alta pressão da madrugada (período com menor consumo), foi causado pela fadiga dos tubos de fibrocimento que compõem a rede, instalada por volta de 1975.
O trânsito sentido bairro-Centro foi bloqueado no início da manhã pela Empresa Pùblica de Transporte e Circulação (EPTC) na Vicente Monteggia entre a rua Fábio Araújo Santos e a Cavalhada. Após o alagamento ser controlado, a circulação de veículos foi liberada, mas a lentidão do fluxo se manteve, na medida em que uma grande cratera teve de ser aberta na pista da direita para que o trabalho fosse realizado.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/09/22/206x137/1_dscf0220-9422340.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'614b41398a458', 'cd_midia':9422340, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/09/22/dscf0220-9422340.jpg', 'ds_midia': 'Rompimento de uma adutora de 300mm na esquina entre as avenidas Vicente Monteggia com Cavalhada, na zona Sul de Porto Alegre', 'ds_midia_credi': 'JULIANO TATSCH/ESPECIAL/JC', 'ds_midia_titlo': 'Rompimento de uma adutora de 300mm na esquina entre as avenidas Vicente Monteggia com Cavalhada, na zona Sul de Porto Alegre', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}
Conforme o diretor do Dmae, setorização da rede teria evitado o problema (Juliano Tatsch/JC)
Acompanhando parte do serviço, o diretor-geral do Dmae, Alexandre Garcia, lembrou que a zona Sul da Capital vem tendo muitas intervenções por parte do departamento nas últimas semanas, pois é uma região que sofre com desabastecimento de água. “Estamos fazendo muitas obras para termos uma melhoria do abastecimento. O que tivemos é que a pressão na madrugada subiu demais e acabou rompendo a rede. Subiu ao ponto de explodir a rede. Temos cerca de três metros de tubo rompido, bem no fim da rede. É uma rede com muita pressão e acabou ocorrendo esse rompimento. Tentamos minimizar o impacto, mas, sempre que rompe uma rede desse porte, irá causar um desabastecimento grande”, diz.
A região da avenida Vicente Monteggia, no bairro Vila Nova, tem passado por uma série de serviços, com a setorização da rede, o que tem causado recorrente falta de água nas residências e consequente descontentamento por parte dos moradores. Garcia explica, porém, que o trabalho é necessário para que haja uma redução das perdas de água. "As obras da setorização acabam em outubro. Ela faz parte de um programa de controle de perdas. O que temos para fazer hoje, antes da estação da Ponta do Arado ficar pronta, é perder menos água. A setorização vem nesse sentido. Para que tenhamos pressões mais adequadas. Em um sistema setorizado, esse rompimento de hoje não teria ocorrido, pois teríamos pressões adequadas na rede. A setorização faz com que se divida uma determinada área em subdistritos, aplicando a pressão adequada. Se aquele ponto está em uma altura mais alta, terá uma pressão maior no ponto mais alto, e ter pressão mais equilibrada no ponto mais baixo. Isso vai fazer com que a gente consiga ter uma melhora na distribuição, levando mais água para a população, com pressões mais adequadas de acordo com a nossa rede, reduzindo os vazamentos, reduzindo a nossa perda estimada em 100 mil metros cúbicos por mês. Imagina que o sistema de setorização da Cascatinha-Catumbi vai nos reduzir a perda em 100 milhões de litros de água por mês. É muito importante para nós fazer isso', conclui.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário