Porto Alegre, quarta-feira, 21 de abril de 2021.
Dia de Tiradentes. Aniversário de Brasília/DF. Paixão de Cristo.
Porto Alegre,
quarta-feira, 21 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Ensino Superior

- Publicada em 18h46min, 20/04/2021. Atualizada em 20h54min, 21/04/2021.

Conselho da Ufrgs deve definir ingresso e calendário de 2021 nesta sexta-feira

Sem vestibular presencial, seleção poderá combinar notas de últimos concursos e do Enem

Sem vestibular presencial, seleção poderá combinar notas de últimos concursos e do Enem


MARIANA CARLESSO/ARQUIVO/JC
Adriana Lampert
Nesta sexta-feira (23), o Conselho Universitário (Consun) da Ufrgs deve definir como será o ingresso de calouros na instituição no primeiro semestre de 2021, tendo em vista que as provas do vestibular estão suspensas desde maio do ano passado, por conta da pandemia de Covid-19.
Nesta sexta-feira (23), o Conselho Universitário (Consun) da Ufrgs deve definir como será o ingresso de calouros na instituição no primeiro semestre de 2021, tendo em vista que as provas do vestibular estão suspensas desde maio do ano passado, por conta da pandemia de Covid-19.
Segundo o relator da matéria no plenário, professor Celso Loureiro Chaves, docente do Instituto de Artes e decano do Consun, tudo indica que o tema deverá ser prioridade na reunião. 
"Vamos nos empenhar para que o vestibular seja o primeiro assunto a ser tratado na pauta, que inclui outros temas", afirma Chaves.
O risco de a votação não ocorrer foi apontado por um grupo de conselheiros, que teme que a polêmica em torno da reforma administrativarealizada em setembro sem aprovação do Consun, venha à tona durante a reunião.
"Reforma administrativa e vestibular são duas pautas absolutamente separadas", destaca o decano. "Não posso aceitar que o Consun esteja sentado em cima da matéria. Tenho plena certeza que boa parte do conselho está consciente da importância do assunto vestibular, assunto que vem nos ocupando nas últimas semanas", adverte o decano.
Chaves avalia que o dever da universidade de dar satisfações à sociedade "interna e externa" é urgente. Atualmente, os alunos da Ufrgs estão acompanhando as aulas do segundo semestre de 2020, cujo calendário se encerra no final de maio.
Enviada inicialmente pela Pró-Reitoria de Ensino (Proens), a proposta do vestibular 2021 passou por diversas instâncias nos últimos dois meses, segundo informações da assessoria de comunicação da Ufrgs. O decano confirma a informação.
"A proposta que veio do Proens, assinada pelos vice-reitores de Graduação e de Pós-Graduação, é muito singela. Foi estudada, ampliada e aprimorada", explica o professor.
Chaves afirma que a matéria que vai para a votação final nesta sexta-feira passou pelas comissões de Ingresso e de Seleção, pelo Centro de Processamentos de Dados e pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19 até ser encaminhada para a Câmara de Graduação do Centro de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da universidade.
Caso a alteração seja aprovada, somente estudantes que já prestaram provas nos últimos quatro anos  poderão se candidatar às vagas. Neste caso, serão utilizados os scores do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e as notas do vestibular para comparar os processos e anos diferentes.
"Isso que daria a classificação dos candidatos para o ingresso do primeiro semestre de 2021", pontua Chaves.
Estreantes na disputa terão de aguardar para realizar prova presencial no segundo semestre do ano, quando um Vestibular tradicional será realizado para ingresso em janeiro de 2022. "Mas isso só ocorrerá se houver condições sanitárias para o presencial, caso contrário, faremos da mesma forma proposta para o primeiro semestre", pondera o relator da matéria.
A vice-reitora e pró-reitora Acadêmica, a professora Patricia Pranke, negou, por meio de nota enviada ao Jornal do Comércio, qualquer relação entre o exame do ingresso de calouros e o da reforma administrativa. Segundo Patricia, "dificuldades na definição de uma proposta para regular o ingresso decorreram da análise de alternativas seguras", em meio ao ambiente da pandemia.
A vice-reitora lembra que o conselho inseriu a proposta na pauta tão logo recebeu o parecer da comissão responsável pelo tema:
"O Conselho Universitário da Ufrgs já se encontrava preparado e aguardando para cumprir com seus compromissos legais e institucionais como órgão máximo dessa Instituição Federal de Ensino Superior", completou a nota.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário