Porto Alegre, quarta-feira, 10 de março de 2021.
Dia do Telefone.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 10 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Segurança Pública

- Publicada em 12h33min, 10/03/2021. Atualizada em 14h29min, 10/03/2021.

Após morte de colegas por Covid, policiais civis cobram agilidade e preferência na vacinação

Agentes que atuam em Tramandaí realizaram manifestação em frente à delegacia da cidade

Agentes que atuam em Tramandaí realizaram manifestação em frente à delegacia da cidade


Ugeirm/Divulgação/JC
Lourenço Marchesan
Às 10h desta quarta-feira (10), inspetores, escrivães e comissários da Polícia Civil do Rio Grande do Sul realizaram um "buzinaço" por três minutos na frente das delegacias espalhadas pelo Estado. O ato dos policiais marcou uma homenagem aos três agentes mortos pela Covid-19 nesta semana, e também visa cobrar dos governos federal e estadual maior agilidade no processo de vacinação. A categoria busca ser incluída como grupo prioritário na imunização contra a doença.
Às 10h desta quarta-feira (10), inspetores, escrivães e comissários da Polícia Civil do Rio Grande do Sul realizaram um "buzinaço" por três minutos na frente das delegacias espalhadas pelo Estado. O ato dos policiais marcou uma homenagem aos três agentes mortos pela Covid-19 nesta semana, e também visa cobrar dos governos federal e estadual maior agilidade no processo de vacinação. A categoria busca ser incluída como grupo prioritário na imunização contra a doença.
"A gestão da vacinação pelo governo federal é um desastre, e os efeitos nós estamos vendo aí", ressalta o vice-presidente do Sindicato dos Agentes de Polícia do RS (Ugeirm), Fábio Castro, que pontua: "a Segurança Pública não para e não tem o direito de parar".
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/03/10/206x137/1_whatsapp_image_2021_03_10_at_11_25_02__2_-9266508.jpeg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'6048d9efdeabe', 'cd_midia':9266508, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/03/10/whatsapp_image_2021_03_10_at_11_25_02__2_-9266508.jpeg', 'ds_midia': 'Protestos dos servidores da Polícia Civil contra lentidão da vacinação no Brasil e no Estado.', 'ds_midia_credi': 'Ugeirm/Divulgação/JC', 'ds_midia_titlo': 'Protestos dos servidores da Polícia Civil contra lentidão da vacinação no Brasil e no Estado.', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}
Servidores foram orientados a permanecer em frente ao local de trabalho durante protesto, cumprindo os protocolos sanitários. Foto: Ugeirm/Divulgação/JC
Houve também uma cobrança em cima do governo do Rio Grande do Sul para que o Executivo estadual adquira as vacinas após a permissão concedida pelo Congresso Nacional a Estados e municípios.
Completando um ano de pandemia desde o primeiro caso confirmado no RS nesta quarta, chega a seis o número de agentes da Polícia Civil que faleceram em decorrência do novo coronavírus.
Comentários CORRIGIR TEXTO