Porto Alegre, domingo, 28 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 28 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Meio ambiente

- Publicada em 18h50min, 28/02/2021.

Animais marinhos encalham no litoral gaúcho

De acordo com biólogo, esses encalhes são normais e ocorrem durante todo o ano

De acordo com biólogo, esses encalhes são normais e ocorrem durante todo o ano


JOÃO GODINHO/DIVULGAÇÃO/JC
Uma tartaruga e vários peixes baiacu foram encontrados mortos na costa do mar em Torres, no Litoral Norte do Estado, neste sábado (27). Os animais chamaram a atenção de moradores e veranistas. Além desses casos, uma baleia jubarte de aproximadamente 8 metros foi encontrada na faixa de areia em Nova Tramandaí, próximo à guarita 162, neste domingo (28).
Uma tartaruga e vários peixes baiacu foram encontrados mortos na costa do mar em Torres, no Litoral Norte do Estado, neste sábado (27). Os animais chamaram a atenção de moradores e veranistas. Além desses casos, uma baleia jubarte de aproximadamente 8 metros foi encontrada na faixa de areia em Nova Tramandaí, próximo à guarita 162, neste domingo (28).
De acordo com o biólogo Maurício Tavares, do Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (Ceclimar) da Ufrgs, esses encalhes são normais e ocorrem no ano inteiro, com as espécies variando conforme a estação. Tartarugas marinhas e golfinhos-toninha encalham bastante na primavera e no verão, e normalmente esses casos são de animais já mortos que chegam à costa, provavelmente vitimados por redes de pesca, capturas acidentais de métodos como pesca de redes de emalhe de fundo ou de arrasto. Já no inverno, encontram-se mais pinguins-de-Magalhães e lobos marinhos, estes mais vítimas da seleção natural do que de danos pesqueiros.
“Isso está relacionado às correntes marinhas, o mar hoje está muito propício para os animais encalharem”, explica Tavares. “O vento estava maral, que empurra do mar para a terra, então isso faz com que seja mais propício que carcaças encalhem.” Às vezes, carcaças de animais podem derivar por dezenas de quilômetros, conforme as condições oceonográficas após a morte do animal no mar.
Comentários CORRIGIR TEXTO