Porto Alegre, quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Concursos

- Publicada em 10h37min, 18/02/2021. Atualizada em 15h45min, 18/02/2021.

IBGE abre concurso com mais de 12 mil vagas para o Censo 2021 no RS

A coleta dos dados será feita em 5.450 municípios do País de agosto até outubro deste ano

A coleta dos dados será feita em 5.450 municípios do País de agosto até outubro deste ano


ACERVO IBGE/DIVULGAÇÃO/JC
O IBGE vai contratar temporariamente mais de 12 mil pessoas para trabalhar no Censo 2021 no Rio Grande do Sul. Em todo o País, serão 204.307 pessoas atuando na organização e na coleta dos dados em 5.450 municípios que será realizada de agosto até outubro deste ano.
O IBGE vai contratar temporariamente mais de 12 mil pessoas para trabalhar no Censo 2021 no Rio Grande do Sul. Em todo o País, serão 204.307 pessoas atuando na organização e na coleta dos dados em 5.450 municípios que será realizada de agosto até outubro deste ano.
No RS são 11.198 vagas para a função de recenseador e 1.384 para as funções de agente censitário supervisor (ACS) e agente censitário municipal (ACM). Os contratos terão duração prevista de três meses para a função de recenseador e de cinco meses para ACM e ACS, podendo ser renovados de acordo com as necessidades do IBGE e a disponibilidade orçamentária.
As inscrições para ACM e ACS começam nesta sexta-feira (19) e vão até 15 de março. Já para recenseador, as inscrições serão realizadas de 23 de fevereiro a 19 de março.
As provas objetivas serão aplicadas presencialmente em 18 de abril para ACM e ACS, e no dia 25 de abril para recenseadores, seguindo os protocolos sanitários de prevenção da Covid-19. A divulgação do resultado final da seleção está prevista para o dia 27 de maio.
Para a função de recenseador o candidato deve ter nível fundamental completo, e para ACM e ACS, Ensino Médio concluído.
A taxa de inscrição (R$ 39,49 para ACM e ACS, e R$ 25,77 para recenseador) poderá ser paga pela internet ou fisicamente em qualquer banco ou casa lotérica.

Remuneração para recenseador é feita pela produtividade

Os recenseadores serão remunerados por produtividade, de acordo com a quantidade de residências visitadas e pessoas recenseadas, considerando ainda a taxa de remuneração de cada setor censitário, o tipo de questionário preenchido (básico ou amostra) e o registro no controle da coleta de dados.
Para saber a remuneração, haverá um simulador no site do Censo 2021 em que os candidatos poderão estimar a remuneração a ser obtida, com base nos valores pagos por setor censitário nas diferentes localidades do Brasil. A jornada de trabalho recomendável para os recenseadores é de, no mínimo, 25 horas semanais.
Para as vagas de nível médio, os mais bem colocados em cada município ocuparão a função de agente censitário municipal (ACM), que será o responsável pela coordenação da coleta do Censo 2021 na cidade. A remuneração é de R$ 2.100. Já o agente censitário supervisor (ACS) supervisiona as equipes de recenseadores e receberá R$ 1.700. Nos dois casos a jornada é de 40 horas semanais, sendo oito horas diárias.
Além do salário, ACM e ACS terão direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio pré-escola, férias e 13º salário proporcionais, de acordo com a legislação em vigor e conforme o estabelecido no edital.
Comentários CORRIGIR TEXTO