Porto Alegre, sábado, 30 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 30 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

DISTANCIAMENTO CONTROLADO

- Publicada em 18h54min, 29/01/2021. Atualizada em 01h47min, 30/01/2021.

Mapa preliminar do RS tem 11 regiões em bandeira vermelha e 10 em laranja

Apesar da melhora do cenário da pandemia, 54,8% da população gaúcha estão em cidades com bandeira vermelha

Apesar da melhora do cenário da pandemia, 54,8% da população gaúcha estão em cidades com bandeira vermelha


LUIZA PRADO/JC
Reflexo da melhora dos indicadores da pandemia no Estado ao longo da semana, o mapa preliminar do distanciamento controlado, divulgado nesta sexta-feira (29), voltou a ficar dividido: são 11 regiões em bandeira vermelha, de risco epidemiológico alto, e 10 regiões em bandeira laranja, de médio risco de contágio.
Reflexo da melhora dos indicadores da pandemia no Estado ao longo da semana, o mapa preliminar do distanciamento controlado, divulgado nesta sexta-feira (29), voltou a ficar dividido: são 11 regiões em bandeira vermelha, de risco epidemiológico alto, e 10 regiões em bandeira laranja, de médio risco de contágio.
No mapa anterior, ainda vigente, o Rio Grande do Sul apresentava 17 bandeiras vermelhas e quatro laranjas. Segundo o Palácio Piratini, a redução de pacientes internados em leitos clínicos e em UTI, além da diminuição de óbitos e de casos ativos de Covid-19 foram fundamentais para a maior incidência de bandeiras laranjas.
Apesar do cenário, o governo ressalta a necessidade de os gaúchos manterem os cuidados para evitar o esgotamento da capacidade hospitalar e o aumento da velocidade de propagação do vírus, principalmente na próxima quinzena de fevereiro, que conta com datas comemorativas– 2 de fevereiro, Dia de Nossa Senhora dos Navegantes e de Iemanjá, e 16 de fevereiro, Carnaval –, que costumam reunir grande número de pessoas.
Caso a classificação prévia do mapa seja mantida, as regiões em bandeira vermelha que aderiram ao sistema de cogestão regional podem adotar os protocolos próprios compatíveis até o nível de restrição da bandeira laranja. Uruguaiana e Santa Maria, que não aderiram à cogestão, estão em vermelho e devem seguir os protocolos determinados pelo Estado.
Já as regiões classificadas em laranja em cogestão podem utilizar protocolos de bandeira amarela, se estiverem previstos e atualizados nos seus planos regionais. Guaíba, que não aderiu, deve seguir os protocolos estaduais de bandeira laranja.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/png/2021/01/29/206x137/1_mapa_semana_39_02_a_08_fev__imprensa_-9241250.png', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'601479e52ecfd', 'cd_midia':9241250, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/png/2021/01/29/mapa_semana_39_02_a_08_fev__imprensa_-9241250.png', 'ds_midia': 'mapa distanciamento controlado', 'ds_midia_credi': 'Gov RS/Divulgação/JC', 'ds_midia_titlo': 'mapa distanciamento controlado', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '663', 'align': 'Left'}Melhora no cenário da pandemia na última semana refletiu no aumento de bandeiras laranja no RS. Arte: Palácio Piratini/Divulgação/JC
De acordo com o mapa preliminar, 305 municípios estão classificados em bandeira vermelha, somando 6,2 milhões de habitantes (54,8% da população gaúcha). Desses, 130 municípios, onde vivem 560,4 mil habitantes (4,9% da população) podem adotar protocolos de bandeira laranja, por cumprirem critérios da Regra 0-0, ou seja, não terem registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias.
Nesta semana, a regra de salvaguarda, que garante bandeiras de risco alto e altíssimo (vermelha e preta) quando a região tem elevada quantidade de novas hospitalizações de pacientes confirmados com Covid-19 e está inserida em uma macrorregião com baixa capacidade hospitalar, atingiu as regiões de Erechim, Cachoeira do Sul e Lajeado, que foram mantidas em bandeira vermelha.
Até Às 6h de domingo (31), as associações regionais podem enviar pedido de reconsideração ao mapa preliminar. O número de recursos recebidos será divulgado no mesmo dia, e os pedidos analisados pelo Gabinete de Crise. O mapa definitivo será apresentado na segunda-feira (1), e valerá de 2 a 8 de fevereiro.
Caso a classificação prévia seja mantida, as nove regiões em bandeira vermelha que aderiram ao sistema de cogestão regional podem adotar os protocolos próprios compatíveis até o nível de restrição da bandeira laranja. Uruguaiana e Santa Maria, que não aderiram à cogestão, estão em vermelho e devem seguir os protocolos determinados pelo Estado. As nove regiões classificadas em laranja e participantes do sistema de cogestão podem utilizar protocolos de bandeira amarela, se estiverem previstos e atualizados nos seus planos regionais. Guaíba, que não aderiu, deve seguir os protocolos estaduais de bandeira laranja.
RESUMO DA 39ª RODADA
Regiões que apresentaram piora (1)
LARANJA > VERMELHA
Cachoeira do Sul (em cogestão)
Regiões que continuaram iguais (13)
LARANJA
Bagé (em cogestão)
Caxias do Sul (em cogestão)
Pelotas (em cogestão)
VERMELHA (10)
Capão da Canoa (em cogestão)
Erechim (em cogestão)
Lajeado (em cogestão)
Palmeira das Missões (em cogestão)
Passo Fundo (em cogestão)
Porto Alegre (em cogestão)
Santa Cruz do Sul (em cogestão)
Santa Maria
Santo Ângelo (em cogestão)
Uruguaiana
Regiões que apresentaram melhora (7)
LARANJA
Canoas (em cogestão)
Cruz Alta (em cogestão)
Guaíba
Ijuí (em cogestão)
Novo Hamburgo (em cogestão)
Santa Rosa (em cogestão)
Taquara (em cogestão)
Comentários CORRIGIR TEXTO