Porto Alegre, segunda-feira, 25 de janeiro de 2021.
Aniversário da cidade de São Paulo. Aniversário dos Correios e Telégrafos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 25 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Distanciamento controlado

- Publicada em 18h04min, 25/01/2021. Atualizada em 18h06min, 25/01/2021.

RS: 17 regiões ficam na bandeira vermelha, mas 14 podem seguir regras de laranja

Gabinete de Crise advertiu para população não relaxar cuidados, mesmo com a vacinação

Gabinete de Crise advertiu para população não relaxar cuidados, mesmo com a vacinação


CRISTINE ROCHOL/PMPA/JC
O mapa da 38ª rodada do distanciamento controlado no Rio Grande do Sul terá 17 bandeiras vermelhas e quatro laranjas a partir desta terça-feira (26) com validade de sete dias. A informação foi divulgada no fim da tarde desta segunda-feira (25) pelo Gabinete de Crise, que gerencia o sistema de risco da pandemia no Estado.     
O mapa da 38ª rodada do distanciamento controlado no Rio Grande do Sul terá 17 bandeiras vermelhas e quatro laranjas a partir desta terça-feira (26) com validade de sete dias. A informação foi divulgada no fim da tarde desta segunda-feira (25) pelo Gabinete de Crise, que gerencia o sistema de risco da pandemia no Estado.     
Na liberação do mapa, mesmo da versão preliminar de sexta-feira (22), o governo fez alerta para que a população não relaxe nos cuidados, após o começo da vacinação da Covid-19, que segue com maior oferta de imunizantes que chegaram em remessas desde o domingo (24). São lotes da vacina de Oxford/AstraZeneca, vindos da Índia, e mais reforço do Instituto Butantan, com a Coronavac. A distribuição segue critérios de população e grupo prioritários.  
Os três pedidos de reconsideração ao mapa preliminar foram rejeitados. Segundo o gabinete, os questionamentos haviam sido apresentados no fim de semana pelas regionais de Taquara, Guaíba e Passo Fundo que estão na condição vermelha, de alto risco. A situação é gerada pelo esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de propagação do coronavírus, esclareceu o governo. São pelo menos 11 indicadores que monitoram o quadro. 
Pela 38ª rodada, 408 municípios dos 497 do Rio Grande do Sul estão em bandeira vermelha, somando 8,9 milhões de habitantes ou 78,4% da população gaúcha.
Além disso, 149 municípios em vermelha ou 650,5 mil habitantes - 5,7% da população gaúcha -, podem operar dentro da bandeira laranja, que éa imediatamente posterior e de risco médio. As localidades atendem à regra do 0-0, quando não têm óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias. Para isso, a prefeitura tem de ter regulamento local disciplinando esta condição.
A mesma possibilidade será acessada por 18 das 21 regiões Covid-19 que estão em cogestão e podem adotar protocolos próprios, caso de porto Alegre, que está em vermelha, mas pode ter abertura de segmentos de acordo com a laranja. Na prática, a manutenção do alto risco não altera o atual panorama das atividades. Hoje 14 das 17 regiões em vermelha podem seguir a laranja. devem seguir o regramento de alto risco Guaíba, Santa Maria e Uruguaiana, que não estão na cogestão.
Já as regiões de Pelotas, Caxias do Sul, Bagé, Cachoeira do Sul que estão em laranja vão adotar protocolos de bandeira amarela, nível baixo de risco, é o menos grave do sistem. Para isso, precisam ter planos regionais ajustados com o governo. 
O mês de dezembro foi o mais mortal da pandemia do novo coronavírus no Rio Grande do Sul, com números que superaram de longe os dos meses de julho e agosto, quando a crise sanitária parecia ter atingido seu ápice no Brasil. Os números de janeiro, ainda sem o término do mês, indicam uma melhora no quadro. No entanto, o primeiro mês de 2021 é o segundo mais letal até agora.

Confira as bandeiras de cada região do RS da Covid-9

Vermelha (17 regiões - 14 em cogestão podem seguir regras da bandeira laraja):
  • Canoas (em cogestão)
  • Capão da Canoa (em cogestão)
  • Cruz Alta (em cogestão)
  • Erechim (em cogestão)
  • Guaíba
  • Ijuí (em cogestão)
  • Lajeado (em cogestão)
  • Novo Hamburgo (em cogestão)
  • Palmeira das Missões (em cogestão)
  • Passo Fundo (em cogestão)
  • Porto Alegre (em cogestão)
  • Santa Cruz do Sul (em cogestão)
  • Santa Maria
  • Santa Rosa (em cogestão)
  • Santo Ângelo (em cogestão)
  • Taquara (em cogestão)
  • Uruguaiana
Laranja (4 regiões, todas em cogestão):
  • Bagé
  • Cachoeira do Sul
  • Caxias do Sul
  • Pelotas
Comentários CORRIGIR TEXTO