Porto Alegre, sábado, 09 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 09 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Distanciamento Controlado

- Publicada em 15h02min, 09/01/2021. Atualizada em 20h08min, 09/01/2021.

Porto Alegre e 4 municípios da RMPA firmam cogestão e ampliam abertura na pandemia

Melo (assinando o documento) foi acompanhado por mais quatro prefeitos da RMPA

Melo (assinando o documento) foi acompanhado por mais quatro prefeitos da RMPA


Mateus Raugust/PMPA/JC
Prefeituras de Porto Alegre e mais quatro municípios da Região Metropolitana (RMPA) assinaram, neste sábado (9), o Plano Regional de Cogestão da Região 10 (R10)do mapa da Covid-19. Na prática, a medida, que foi anunciada nessa sexta-feira (8), garante que as cidades que estão em bandeira vermelha poderão seguir regras de funcionamento de setores da bandeira laranja, que é mais flexível.
Prefeituras de Porto Alegre e mais quatro municípios da Região Metropolitana (RMPA) assinaram, neste sábado (9), o Plano Regional de Cogestão da Região 10 (R10)do mapa da Covid-19. Na prática, a medida, que foi anunciada nessa sexta-feira (8), garante que as cidades que estão em bandeira vermelha poderão seguir regras de funcionamento de setores da bandeira laranja, que é mais flexível.
As mudanças que atingem indústria, comércio e serviços, já começam a valer neste domingo (10), segundo a Secretaria Extraordinária de Enfrentamento ao Novo Coronavírus. Cinemas vão voltar a abrir, e eventos serão permitidos. Neste sábado, devem ser publicados dois decretos pela prefeitura da Capital, um que oficializa a cogestão e outro com regras sanitárias.
Estão no acordo Porto Alegre, Cachoeirinha, Glorinha, Gravataí e Viamão, que compõem a R10 das ações de combate à pandemia. Alvorada que também faz parte da região não compareceu. Melo assinou o documento ao lado dos prefeitos Miki Breier (Cachoeirinha), Luiz Zaffalon (Gravataí), Valdir Bonatto (Viamão) e Paulo Corrêa (Glorinha).
O prefeito da Capital garantiu que vai apertar a fiscalização, em meio à maior liberalidade. Em nota, o prefeito da Capital mandou um recado:
“Deixo um aviso à Cidade Baixa e Padre Chagas: se tiver aglomeração, a Guarda Municipal vai entrar em ação. Precisamos ter firmeza para recuperar a economia, e as pessoas têm que ter consciência de que não pode haver aglomeração”. 
A Cidade Baixa é um dos principais bairros boêmios da cidade, e a rua Padre Chagas é uma das mais movimentadas na noite da Capital e fica no coração do bairro Moinhos de Vento. Na madrugada desse sábado, Guarda, Brigada Militar e EPTC dispersaram aglomerações nos dois bairros e no Centro.   
O titular da pasta de Enfrentamento ao Novo Coronavírus, Renato Ramalho, garantiu que o plano foi estruturado a partir de dados epidemiológicos e pediu apoio dos empresários. “O bom empresário não pode ser prejudicado pelo mau. É muito importante que o setor empresarial ajude o poder público a fiscalizar quem está descumprindo as regras”, pontuou, em nota no site da prefeitura.
Com as novas regras, restaurantes e bares não têm restrição de horário de funcionamento, podendo operar com 50% de lotação. Eventos estão permitidos de forma geral, em ambientes fechados ou abertos. O uso de piscinas deixa de estar restrito a atividades esportivas e passa a estar autorizado de forma geral, com ocupação de uma pessoa a cada 10 metros quadrados.

O que passa a valer na pandemia em Porto Alegre neste domingo: 

Missas e cultos
  • Agora: máximo de 30 pessoas ou 20% do público.
  • Como fica: 30% do público.
Restaurantes, bares, lanchonetes, inclusive em shoppings
  • Agora: ingresso até as 22h, com encerramento às 23h / 40% a 50% de lotação.
  • Como fica: sem restrição de horário / 50% de lotação.
Comércio essencial de rua (farmácias, supermercados etc)
  • Agora: sem limite de ocupação / 50% de trabalhadores.
  • Como fica: sem limite de ocupação / 75% de trabalhadores.
Comércio não essencial de rua (vestuários, eletrônicos, móveis etc)
  • Agora: 50% dos trabalhadores / ingresso até 22h, encerramento às 23h.
  • Como fica: 50% dos trabalhadores / sem restrição de horário.
Shoppings (comércio não essencial)
  • Agora: ingresso até 22, encerramento às 23h / 50% de trabalhadores / 50% de ocupação.
  • Como fica: sem restrição de horário / 50% de trabalhadores / 50% de ocupação.
Shoppings (comércio essencial)
  • Agora: sem restrição de dia e horário / 50% de trabalhadores / sem restrição de lotação.
  • Como fica: não muda.
Bancos e lotéricas
  • Agora: 50% de trabalhadores.
  • Como fica: de 75% trabalhadores.
Condomínios
  • Agora: fechamento das áreas comuns (piscina, salão de festa, churrasqueira etc) / academia com atendimento individualizado.
  • Como fica: permite áreas comuns / distanciamento de 4m / academia, de 10 metros quadrados.
Serviços de forma geral (imobiliárias, salões de beleza, lavanderias etc)
  • Agora: 25% de trabalhadores.
  • Como fica: 50% de trabalhadores.
  • Observação 1: escritórios de advocacia e contabilidade podem atuar com 75% dos trabalhadores.
  • Observação 2: dar preferência ao teletrabalho.
Clubes sociais
  • Agora: abertos para atividades físicas de manutenção de saúde / fechados para lazer / fechamento das áreas comuns / 25% de trabalhadores / 25% de lotação.
  • Como fica: abertos para lazer / abertas áreas comuns (piscina, academia etc), com distanciamento de 10 metros quadrados / 50% de trabalhadores / 50% de lotação.
Piscinas em geral
  • Agora: apenas em clubes sociais e para atividades de saúde.
  • Como fica: autorizadas de forma geral, com ocupação de 1 pessoa a cada 10 metros quadrados.
Academias
  • Agora: 16 metros quadrados / 25% de trabalhadores / 25% de lotação
  • Como fica: 1 pessoa a cada 10 metros quadrados / 50% de trabalhadores.
Eventos
  • Agora: corporativos, sociais e entretenimento / fechados teatros, espetáculos etc. Apenas em ambiente aberto.
  • Como fica: permitidos de forma geral / ambiente aberto ou fechado.
Pedido de autorização, conforme número de pessoas (trabalhadores e público) presentes ao mesmo tempo:
Até 300 pessoas: protocolos estaduais.
300 a 600 pessoas: protocolos estaduais, mais pedido de autorização do município-sede, encaminhado pela organização do evento.
600 a 1,2 mil pessoas: protocolos estaduais, mais pedido de autorização da(s) associação(ões) de municípios da Região Covid, encaminhado pelo município- sede (aprovação por no mínimo 2/3 dos municípios da Região).
1,2 mil a 2,5 mil pessoas: protocolos estaduais, mais pedido de autorização do Gabinete de Crise, encaminhado pela(s) associação(ões) de municípios da Região Covid.
Comentários CORRIGIR TEXTO